uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Voluntários arranjam casa dos pais a quem foram retirados os filhos

Voluntários arranjam casa dos pais a quem foram retirados os filhos

Condições de habitabilidade na origem da decisão da Protecção de Menores

Avançam obras na habitação. Família celebra junta o 11º aniversário da Tatiana. Audiência no Tribunal de família continua marcada para 28 de Julho.Ver Vídeo em: http://www.omirante.pt/omirantetv/noticia.asp?idgrupo=2&IdEdicao=51&idSeccao=514&id=22930&Action=noticia

Edição de 09.07.2008 | Sociedade
Cerca de dezena e meia de pessoas juntou-se na manhã de sábado, 5 de Julho, para ajudar o casal Marília Batista e Joaquim Manuel, a quem a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Salvaterra de Magos retirou três filhos menores, a fazer obras de reconstrução e ampliação da habitação. A decisão de retirar as crianças, concretizada na madrugada de 20 de Junho com apoio da GNR, baseou-se na falta de condições de habitabilidade e higiene da casa onde reside a família provisoriamente. Uma casa de familiares, já que a habitação do casal se encontra em obras de beneficiação. Com materiais de construção oferecidos por empresas da região, os voluntários começaram a trabalhar logo pela manhã. Começaram por medir o terreno e abriram valas para instalação da água. Na parede traseira da casa foi desenhada a planta da construção como forma de orientação.A maior parte das pessoas que se encontrava no local era jovem e com as mais diversas profissões: um carpinteiro; um contabilista; um fiel de armazém; um estudante; um mecânico. Prometem trabalhar afincadamente nos próximos fins-de-semana, revezando-se devido aos compromissos pessoais. No sábado pelas três da tarde, debaixo de um calor intenso, quem comandava as operações era um pedreiro a quem todos tratavam por mestre José. Mas nem por isso os voluntários estavam desanimados e aguardavam pela sua oportunidade de poderem iniciar o seu trabalho de abrir caboucos para começar a levantar parede. Um dos voluntários que está por detrás desta mobilização chama-se Jorge Monteiro e é responsável pela Associação Desportiva Shorinji Kempo (arte marcial) de Salvaterra de Magos, onde os dois filhos mais velhos de Marília e Joaquim praticavam desporto.“Hoje estamos aqui nós sob o comando do mestre José, que é o único pedreiro, mas nos próximos dias já teremos outras pessoas e outros pedreiros. Queremos que a obra de reconstrução e ampliação da casa esteja concluída dentro de um mês para que as crianças voltem para o seu lar e para junto dos seus pais. Temos muita oferta de materiais de construção civil de empresas da região e do concelho. Vamos provar que quando o Estado não resolve, a sociedade civil tem mecanismos para se defender e fazer justiça”, garante Jorge Monteiro.Recorde-se que, como O MIRANTE noticiou na edição anterior, o casal aguarda pelo dia 28 de Julho, altura em que se deve apresentar no Tribunal de Menores de Vila Franca para esclarecer a situação e ficar a conhecer a decisão do juiz relativamente aos filhos.
Voluntários arranjam casa dos pais a quem foram retirados os filhos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...