uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Maria Cunha Leal

30 anos, veterinária, Fazendas de Almeirim

“Há aí muitas mulheres que gostam de toiros e cavalos. Quando estava na universidade participei em algumas iniciativas fardada de forcada com outras colegas”

Edição de 17.07.2008 | Agora falo eu
Reduziu as viagens de carro por causa do aumento dos combustíveis?Estou a dividir transporte com um colega de casa para o trabalho. Tenho evitado ir a alguns sítios. Ainda este fim-de-semana tive uma festa de anos e fui de boleia para poupar gasolina. Os homens ainda são cavalheiros?Poucos homens são cavalheiros, infelizmente. A gentileza é uma coisa que tem vindo a perder-se. Não é que seja feminista, mas o cavalheirismo é das poucas coisas que se deveriam manter. Como abrir a porta do carro às senhoras, por exemplo. Para onde é que fugia?Para Nova Iorque. Adorava conhecer a cidade com dinheiro, o que não é o meu caso neste momento.Quais são as cinco coisas sem as quais não pode passar?Paz, porque preciso da minha harmonia. Os meus amigos, que são muito importantes. Não era capaz de viver sem livros. A música e a família são as outras coisas importantes na minha vida. O mundo dos toiros é só para homens de barba rija?Há aí muitas mulheres que gostam de toiros e cavalos. Quando estava na universidade participei em algumas iniciativas fardada de forcada com outras colegas. Éramos as forcadas amadoras da UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Mas só em brincadeiras e com vaquinhas pequeninas, quase bebés (risos). Os amigos são para as ocasiões?Os amigos são para as nossas ocasiões e para as deles. Os amigos são das maiores prendas que a vida nos dá. Os namorados vão e vêm e os amigos mantêm-se ao longo da vida. Infelizmente há poucos amigos mesmo amigos.Qual foi a coisa mais louca que lhe aconteceu?Todas as semanas me acontecem coisas loucas (risos). Há uma situação caricata em que caí dentro de uma fossa de uma vacaria com os registos dos brincos dos animais na mão. Parecia o Camões. Não sei se foi a coisa mais louca mas pelo menos foi a coisa mais suja. Já sentiu algum efeito da redução do IVA em um por cento?Não senti qualquer mudança com a redução do IVA e provavelmente não sentirei. Um por cento é ridículo, ainda para mais para pessoas da classe média que evitam comprar produtos com a mais alta taxa de imposto. Que evitam luxos. Pelo menos eu não posso comprar luxos. Que opinião tem acerca das dietas?Cada pessoa tem que se sentir bem com ela própria, com dieta ou sem dieta, com cirurgia ou sem cirurgia. Se acharmos que estamos gordos devemos fazer por emagrecer, ou se achamos que estamos magros devemos engordar. Cada um é que sabe.O que é que uma natural de Lisboa vem fazer para o Ribatejo?As raízes da família são de Santarém e desta zona. Gosto muito de Fazendas de Almeirim porque é uma zona central apesar de ser daquelas que durante os dias úteis praticamente só vai dormir à terrinha. Ao fim de semana gosto de estar na localidade porque é uma zona calma e se me apetecer animação estou perto dela.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...