uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Homens bateram mulheres no concurso do arroz-doce

Homens bateram mulheres no concurso do arroz-doce

Pedro Guilherme foi o primeiro e Zé do Totoloto o segundo

A decisão do júri relativa ao primeiro lugar foi tomada por unanimidade e…satisfação.

Edição de 17.07.2008 | Cultura e Lazer
O concurso era doce e tentador. A função do júri era provar arroz-doce. A vereadora da Câmara Municipal de Benavente, Clarisse Castanheiro empenhou-se na missão muito mais do que lhe era exigido. Não se limitou a provar. “Não resisti a comer um pouco mais, depois de beber uns goles de água”, explicou a O MIRANTE. Foram apresentadas 15 receitas diferentes. O vencedor foi o empresário, Pedro Guilherme.O concurso do arroz doce foi integrado no XX Festival de Gastronomia da Lezíria Ribatejana que terminou no domingo, em Samora Correia. O arroz doce foi comido pelos visitantes do festival após a entrega dos prémios. Não sobrou um grão. Os pratos premiados foram os primeiros a desaparecer. “Já não há do 11?”, perguntava ansiosa, uma das visitantes.Pedro Guilherme estava feliz. “Utilizei uma receita da minha mãe”, disse, depois de receber um prato pintado à mão alusivo ao festival. “ O segredo está nas quantidades de ingredientes utilizados e na forma como se mistura”, explicou o vencedor, que utilizou apenas ingredientes caseiros. “A excepção foi uma colher de manteiga. O arroz é da Orivárzea ( Associação de produtores de arroz da região), o leite da vacaria do Asílio Rocha no Porto Alto e os ovos são caseiros da galinha dum amigo meu”, ironizou.Na segunda posição ficou o arroz doce produzido pelo proprietário do Café o Cortiço, conhecido como o “Zé do Totoloto”. O comerciante ficou surpreendido com a distinção, uma vez que a maior parte dos participantes eram senhoras. Entre as doceiras, apenas uma conseguiu lugar no pódio, foi Nazaré Oliveira que recebeu o terceiro prémio com grande satisfação.Rogério Justino, doceiro e porta-voz do júri, realçou que “apesar da qualidade de todos os pratos ser muito equilibrada”, não houve dificuldades quanto ao melhor. “O júri foi unânime na escolha. Valorizámos o sabor e a apresentação do prato que também estava original”, referiu.Durante os dez dias do festival de gastronomia o arroz-doce foi a sobremesa mais vendida.
Homens bateram mulheres no concurso do arroz-doce

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...