uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Centro Desportivo de Fátima apresentou plantel envolto num mar de incertezas

Centro Desportivo de Fátima apresentou plantel envolto num mar de incertezas

Clube admite avançar com posição conjunta com o Penafiel sobre o processo “Apito Dourado”

A demora na resolução do processo “Apito Dourado” está a complicar a vida aos dirigentes do Centro Desportivo de Fátima que fizeram a apresentação do plantel para a época de 2008/2009 sem saber se vai competir na II Divisão ou na Liga de Honra.

Edição de 17.07.2008 | Desporto
O presidente do Centro Desportivo de Fátima, Luís Albuquerque, admitiu avançar com “uma posição conjunta” com o Penafiel sobre o processo Apito Dourado, que envolve Gondomar e Vizela. “O recém-eleito presidente do Penafiel já referiu que também estão à espera da resolução deste mesmo problema. É possível que nós, nos próximos dias, entremos em contacto com alguém do Penafiel, se virmos que há interesse nisso, e tomarmos uma posição em conjunto sobre toda esta situação”, afirmou o dirigente, na apresentação oficial do plantel da equipa de futebol de onze para a época de 2008/2009.O presidente do Centro Desportivo de Fátima (CDF), Luís Albuquerque disse, segunda-feira, na cerimónia de apresentação do plantel para a época de 2008/2009, que “nunca tivemos tantas dificuldades para formar o plantel como este ano, e mesmo estando aqui hoje a fazer a sua apresentação, ainda não o podemos dar como fechado”. Tudo porque as incertezas são muitas. “Esta época começa de uma maneira estranha, porque nós, infelizmente, ainda não sabemos que campeonato vamos disputar”, lamentou o dirigente, acrescentando que “o processo continua no Conselho de Justiça à espera que o mesmo decida sobre quem tem competência para notificar os clubes da decisão que foi tomada, de despromoção dos dois”. Caso Gondomar e Vizela, que esta época garantiram a manutenção na Liga de Honra, sejam despromovidas administrativamente o Fátima e o Penafiel, último e penúltimo classificados, respectivamente, asseguram presença na competição. O presidente do Fátima apelou ainda à exigência da Liga de Clubes quanto aos pressupostos financeiros dos clubes profissionais, que caso se verifique significa que “todos os clubes que estão a disputar as ligas profissionais estão bem de saúde financeira e por mérito próprio podem disputar as ligas em pé de igualdade”. “O CDF, felizmente, se for preciso apresentar pressupostos amanhã para participar na Liga de Honra, apresenta-os, seja em termos financeiros, declarações de não dívida à Segurança Social, Finanças e jogadores, sem recorrer ao Procedimento Extrajudicial de Conciliação (PEC)”, sublinhou Luís Albuquerque, acrescentando a necessidade de cumprimento do próprio PEC, que apenas “é possível realizar uma vez por qualquer clube”. Também o treinador Rui Vitória admitiu a “expectativa” de manutenção nas competições profissionais. “Nós estamos à espera que a qualquer momento nos digam, que vamos competir na Liga de Honra. Estamos prontos”, realçou o técnico, classificando de “complicada” a organização da época e do próprio plantel perante a indefinição actual. “Ainda hoje estive em contacto com a Federação e ninguém me conseguiu informar sobre o que é que se passa com o processo, é uma situação caricata que nos está a criar grandes problemas, não sabemos bem o que fazer, se queremos um plantel para a segunda divisão é uma coisa, se para a Liga de Honra é outra”, referiu.Garantindo que o clube está preparado para qualquer das situações, Luís Albuquerque garantiu que o plantel que já está assegurado pode vir a ser reforçado com mais três ou cinco jogadores, “depende do campeonato formos disputar”.O treinador que se mantém da época passada, Rui Vitória afinou pela mesma bitola. “Não há planeamento que resista a toda esta incerteza. Não tive férias para tentar preparar a época o melhor possível, acredito que estamos minimamente preparados para o que vier”, garantiu.Contudo as incertezas são muitas. São uma mostra da desarrumação que graça no futebol português. “É preciso ver que para além de não sabermos em que divisão vamos jogar, também não sabemos qual a fórmula de disputa do Campeonato Nacional da Segunda Divisão, as associações ainda não chegaram a um consenso, se vão fazer quatro séries de 12 equipas, ou 3 de 16, que como é fácil de verificar terão fases finais diferentes. É tudo uma grande trapalhada, que só nos dificulta o planeamento”, garantiu.Luís Paez, André Santos e Tiago Pedrosa, ex-juniores do Sporting são os nomesmais sonantes O Sporting emprestou o avançado paraguaio Luís Paez e o médio André Santos ao CDF, e o clube garantiu ainda a contratação em definitivo aos “leões” do defesa Tiago Pedrosa, que assim ficam a ser para já os nomes mais sonantes do plantel que Rui Vitória vai ter à sua disposição para a Época de 2008/2009.Recorde-se que Luís Paez chegou a alinhar pela equipa principal do Sporting na época passada, e é um avançado possante em que os “Leões” depositam grandes esperanças. Na segunda-feira o CDF anunciou para além das contratações dos três ex-juniores sportinguistas, do defesa Nivaldo (ex-Caniçal), dos médios Vasco Varão e Serginho (ex-Olivais e Moscavide) e Dércio (ex-Vilarense). Do guarda-redes Pinheiro (ex-Caldas) e dos avançados Telmo (ex-Pinhalnovense) e Heldon (ex-Caniçal). O clube do distrito de Santarém promoveu os juniores, Filipe (guarda-redes), Hugo Alegre (defesa), Fábio e Russo (médios) e Quim (avançado). E renovou com o guarda-redes Néné, Os defesas Índio, Samuel e Veríssimo. Os médios, João Fonseca, Jorge Neves e Miguel Xavier. E o Avançado Miguel Neves. É para já com estes jogadores e com um orçamento de 200 mil euros, que o CDF começou a trabalhar na terça-feira. Aguardando a resolução do processo “Apito Dourado” para completar o plantel.
Centro Desportivo de Fátima apresentou plantel envolto num mar de incertezas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...