uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Presidente da concelhia do PS de Alpiarça demite-se a meio do mandato

Presidente da concelhia do PS de Alpiarça demite-se a meio do mandato

Intenção é evitar eleições no próximo ano, quando as atenções devem estar viradas para as autárquicas
Edição de 17.07.2008 | Política
O presidente da concelhia do PS de Alpiarça demitiu-se depois de ter sido questionado por alguns militantes na última assembleia-geral quanto ao facto da estrutura local não ter eleições na mesma altura que as outras concelhias do distrito. Pedro Gaspar reconhece que existe oposição interna no PS de Alpiarça, mas realça que não foi por isso que se demitiu. Esta decisão surge numa altura em que se começam a preparar as eleições autárquicas do próximo ano e cabe à concelhia indicar o candidato do partido à câmara municipal, que actualmente é presidida pelo socialista Rosa do Céu. Pedro Gaspar, que sobre o facto de haver oposição interna no PS Alpiarça diz sentir-se feliz por isso porque caso contrário soava a falso, tinha cumprido pouco mais de metade do mandato. As últimas eleições foram no início de 2007 depois de uma confusão com as listas. A concelhia esteve alguns meses a ser gerida por uma comissão administrativa encabeçada pelo presidente da câmara, Joaquim Rosa do Céu. Dois militantes, a deputada Sónia Sanfona e Pedro Gaspar, avançaram como candidatos mas o PS local só tinha 39 filiados quando cada lista tinha que conter 21 elementos. Na altura, alguns elementos que apoiavam Sónia Sanfona quando souberam da lista encabeçada por Pedro Gaspar e que incluía o presidente da câmara pediram para que os seus nomes fossem retirados. Pedro Gaspar admitia então haver uma crise no PS local com cisões e divergências dizendo haver uma lista que defendia o executivo socialista na câmara e que havia outro movimento fraccionário que tem uma linha oposta. Sobre a sua demissão, Pedro Gaspar diz considerar que “tendo sido questionado” é da opinião que o “interesse geral do partido está acima de qualquer cargo”. Recorde-se que nas outras concelhias do distrito realizaram-se eleições recentemente. “É a melhor forma de modo a não haver qualquer tipo de polémica dentro da concelhia”, acrescentou, realçando que neste momento não pensa recandidatar-se ao cargo, não descartando a hipótese de o vir a fazer.
Presidente da concelhia do PS de Alpiarça demite-se a meio do mandato

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...