uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Dois dias para internar sequestrador esquizofrénico

Edição de 17.07.2008 | Sociedade
Após ter sido dominado com um choque eléctrico pelos agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE) da PSP, o homem que sequestrou a mãe e a irmã na sua residência em S. Domingos, no dia 6 de Julho, foi transportado para o serviço de psiquiatria do Hospital de Santarém. Entrou por volta das 14h15. Mas só lá permaneceu duas horas depois de medicado. E foi só o princípio de uma odisseia que ocupou a PSP da cidade durante dois dias. Depois de assistido, o doente foi entregue ao cuidado da PSP que teve que o manter durante toda a noite de domingo e parte do dia de segunda-feira num quarto de detenção, sem qualquer acompanhamento médico, até ser ouvido pelo juiz de instrução criminal. O que aconteceu por volta das 15h00. O interrogatório terminou cerca das 20h00, altura em que lhe foi aplicada como medida de coacção o internamento no Hospital Psiquiátrico Júlio de Matos, em Lisboa. A PSP levou-o para a unidade de saúde, mas o seu internamento foi recusado com a justificação de que o Júlio de Matos não tinha condições para lidar com a situação. O esquizofrénico regressa ao serviço de psiquiatria de Santarém, onde é feita uma nova avaliação clínica. Daí segue para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, para uma segunda avaliação e era quase madrugada de terça-feira quando finalmente se consegue interná-lo no outro hospital psiquiátrico de Lisboa, o Miguel Bombarda, que está previsto ser encerrado.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...