uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Para salvar peixes e plantas de água doce em vias de extinção

Edição de 17.07.2008 | Sociedade
Cinco espécies de peixes de água doce e três de plantas em vias de extinção vão ser alvo de um projecto de reprodução em cativeiro e de repovoamento de rios. O objectivo do projecto é reproduzir e manter populações de algumas das espécies de organismos de água doce "mais ameaçadas no continente português", segundo a associação ambientalista Quercus, uma das subscritoras do protocolo que também envolve a Marinha Portuguesa - Aquário Vasco da Gama e a Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Técnica de Lisboa.Em causa estão cinco espécies de peixes do Oeste e do Sul do país: a boga do Oeste (Achondrostoma occidentale), a boga-portuguesa (Iberochondrostoma lusitanicum), o escalo do Mira (Squalius torgalensis), o escalo do Arade (Squalius aradensis) e a boga do Sudoeste (Iberochondrostoma almacai). O protocolo abrange ainda três plantas: o narciso do Algarve (Narcissus willkommi), o trevo-de-quatro-folhas (Marsilea quadrifolia) e Pilularia minuta. A primeira fase do projecto, que vai durar três anos, tem como objectivo reproduzir as espécies e garantir a manutenção de um repositório genético em cativeiro. A segunda fase prevê a utilização destas populações em acções de repovoamento dos rios, associadas a projectos de recuperação de linhas de água.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...