uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Pouca oferta para mulheres

Edição de 17.07.2008 | Sociedade
O telefone chama três vezes até que atendem. Do outro lado da linha uma voz sensual dá-nos as boas-vindas. Perguntamos o nome para criar proximidade. Diz que se chama Rita mas poderia ter outro nome qualquer. Vive em Alverca e atende os clientes na zona de residência. Em local a combinar previamente. Tem 22 anos e, a julgar pela discrição que tem no anúncio do jornal, está no negócio do sexo há pouco tempo. Trabalha sozinha e só atende homens. Não dá grande abertura para falar sobre si e vai directa ao assunto.Apesar dos inúmeros anúncios classificados da maioria dos jornais diários nacionais, não existe muita oferta de sexo para senhoras que desejem ter aventuras. A quase totalidade é direccionada a homens. O MIRANTE contactou algumas mulheres que oferecem os seus préstimos sexuais e, à excepção de “uma menina” que aceita fazer show lésbico e que atende também mulheres – 60 euros durante meia hora - nenhuma se disponibilizou para atender senhoras. Nem mesmo pagando mais. “Trabalho apenas com homens. Desculpe mas esse tipo de serviço não faço”, responderam todas as contactadas.Uma aceita a presença de uma acompanhante do cliente, mas apenas para ver. Não pode participar. A excepção faz duplicar o preço. De 30 para 60 euros por meia hora.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...