uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Vila Franca oficializa Banco Local de Voluntariado

Funciona desde Março de 2007 e conta com meia centena de voluntários.
Edição de 17.07.2008 | Sociedade
O Banco Local de Voluntariado de Vila Franca de Xira firmou um protocolo de colaboração com o Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV), na terça-feira, no Governo Civil do Distrito de Lisboa.A funcionar desde Março de 2007, o Banco conta com cerca de 50 voluntários inscritos. Faz a ponte entre as pessoas que pretendem ser voluntárias e as organizações que promovem o voluntariado. Apesar de estar em funcionamento há mais de um ano, só agora foi formalizado o protocolo. “À medida que foi aumentando o número de Bancos, chegámos à conclusão que devíamos fazer um protocolo de colaboração que definisse as competências e obrigações de cada um deles”, explica a presidente do CNPV, Elza Chmabel.A presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha, considera que o projecto tem um “grande alcance” e é um “desafio que se coloca à sociedade que corre riscos e está cada vez mais indiferente e mais egoísta”. “Muitas vezes as pessoas estão aborrecidas porque não sabem o que fazer. O Banco propõe-lhes pequenos gestos e afectos que são fundamentais. È preciso estender a mão e há problemas que através do Banco de Voluntariado podem, se não forem resolvidos, pelo menos serem minimizados”, resume a autarca.Para Elza Chambel, natural de Santarém, os Bancos Locais de voluntariado conseguem “melhorar as condições de cidadania e desenvolvimento de forma descentralizada e apostando na proximidade”. “Um dos caminhos para o desenvolvimento e para a luta contra a exclusão social é o voluntariado, que é talvez a forma de participação mais organizada tendo em vista a cidadania activa”, defende.Para Maria da Luz Rosinha a rede de voluntariado no concelho de Vila Franca de Xira está de boa saúde. “Temos uma carteira de voluntários muito interessante e temos no terreno muitas acções em desenvolvimento. O movimento de solidariedade tem uma expressão muito grande em todas as instituições e entidades do concelho. Saõ cada vez mais as pessoas que estão disponíveis para dar um pouco de si em favor de quem precisa”, considera.O Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado funciona desde 2000 e surgiu no âmbito do Ano Internacional do Voluntariado, escolhido pela Assembleia Geral das nações Unidas para 2001. No país funcionam 62 Bancos Locais de Voluntariado, estando outros 22 em desenvolvimento. Bragança é o único distrito do país que não possui ainda nenhuma Banco.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...