uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Pedro Ribeiro

32 anos, funcionário administrativo, Tomar

“Gostava que o União de Tomar e o Sporting de Tomar (hóquei) tivessem a força e a pujança do passado já que isso era sinónimo de prosperidade para a cidade”

Edição de 24.07.2008 | Agora falo eu
Sente que Tomar está no rumo certo? Assim, assim. Faltam algumas coisas que eu penso serem essenciais. Por exemplo, um parque de campismo com boas condições para receber quem nos visita. E uma zona comercial e de lazer com uma oferta diversificada e serviços de qualidade para os tomarenses não terem de sair da sua cidade para, por exemplo, irem ao cinema, situação que é de bradar aos céus.Qual era a melhor coisa que podia acontecer à sua cidade?Gostava que o União de Tomar e o Sporting de Tomar (hóquei) tivessem a força e a pujança do passado já que isso era sinónimo de prosperidade para a cidade. E que alguém fizesse o favor de mandar retirar as lombas que tanto me irritam (risos).Qual a característica imprescindível no futuro presidente da autarquia?Tomar precisa de um presidente de câmara com visão, ambição e carácter para recuperar o tempo perdido. Foram vários anos a ver os concelhos à nossa volta a evoluir e nós a assobiar para o lado. Um presidente que não favoreça os amigos mas a competência dos seus colaboradores. E de preferência que seja tomarense… Costuma ir a arraiais populares?Penso que deve ser divertido ir a um arraial popular mas não tenho esse hábito. Prefiro ir a um bar, conversar com os amigos e ficar tranquilo a beber umas cervejas. Não sou dado a confusões, apesar de por vezes me ver enfiado numa discoteca apinhada de gente. Qual era a melhor alegria que podia receber?O Sporting ganhar a Champions League e eu ganhar o Euromilhões. Não sei qual a mais improvável …O que é que não perde na televisão?Os jogos do meu Sporting, alguns debates e os noticiários. Também tento não perder séries políciais e bons filmes. Qual o programa de férias ideais?Fazer uma viagem às Caraíbas na companhia da minha mulher e filha, com regime de tudo incluído. Se passamos o ano a trabalhar devíamos, ao menos, ter a possibilidade de gozar as férias que desejaríamos e não as que somos obrigados a desejar. Qual era a primeira coisa que fazia se lhe saísse cem euros na raspadinha?Comprava uma prenda à minha filha e levava a minha mulher a jantar. Se ainda sobrasse dinheiro comprava outra raspadinha!Qual era o melhor presente que os portugueses podiam receber para combater a crise?Eram vários. Por exemplo baixarem as taxas de juro que inflaccionam, a cada mês, o crédito à habitacão. Por este andar, a situação vai ficar incomportável e as pessoas vão ser obrigadas a entregar as casas. Outro presente era um aumento dos ordenados em consonância com a inflação. E já agora uma classe política nova, impoluta e com carácter. Que quisesse efectivamente resolver os problemas dos portugueses e não apenas pavonear-se nos media.Se fosse José Socrates qual era a primeira medida que tomava?Demitia- me!

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...