uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Escola Superior Agrária de Santarém celebra 120 anos ao serviço do mundo agrícola

Escola Superior Agrária de Santarém celebra 120 anos ao serviço do mundo agrícola

Funcionário e professor com mais anos de serviço foram homenageados
Edição de 24.07.2008 | Economia
A Escola Superior Agrária de Santarém (ESAS) celebrou dia 18 de Julho os 120 anos de Ensino das Ciências Agrárias com a homenagem a quem mais dá de si à instituição: Heitor Raposo, o tratador de animais nas instalações da escola, e o professor José Rodrigues são os funcionários com mais anos de serviço.Se Heitor Raposo optou pela discrição e recebeu o diploma alusivo das mãos do presidente do conselho directivo da ESAS, Jorge Justino, sem grandes discursos, já José Rodrigues quis dar um testemunho de vida e de agradecimento. O professor, que cumpre quase 33 anos de ensino na Agrária, diz que ainda vai ficar mais um tempo. “Talvez mais uns meses, até final do próximo ano”, calculou.Natural de Almeirim, neto e filho de vinicultores, José Rodrigues, não esqueceu colegas de trabalho, responsáveis da escola e principalmente alunos. “O compromisso com a escola é muito mais vasto que debitar matérias. Há que ajudar os outros a saberem mais e tornarem-se motores activos da modernização da agricultura. Um agradecimento aos meus queridos alunos, a quem dediquei esta etapa da minha vida, com quem aprendi muito e cresci. Alto ao alto! Charrua!”, gritou José Rodrigues, acompanhado pelo público composto de estudantes e docentes no auditório. A cumplicidade com os alunos levou-o a passar por alguns episódios. “Desde convidarem-me para almoços que não existiam até um aluno me convidar para jantar e estarem lá 30”, recorda o docente. Dois alunos, um de Faro e outro de Monção, viajaram expressamente para dar um abraço ao professor no momento da homenagem. A O MIRANTE, José Rodrigues disse estar orgulhoso da adega da ESAS, que foi ampliada com o passar dos anos e apetrechada “como em ensino de país algum existe para o trabalho da experimentação industrial”. Este ano é o primeiro de produção própria depois do arranque das velhas vinhas e da plantação de novas. Outro destaque da sessão solene foi a apresentação do livro “Alto! ao Alto!! Charrua!!”, de Gonçalo Inocentes, ex-aluno da casa. O autor elogiou o sistema de ensino da escola ao longo de dezenas de anos mas deixou bastantes críticas à Câmara de Santarém: “A escola é património da cidade e dos cidadãos. Não vejo a cidade engalanada. Nem uma simples referência no site da câmara, de uma escola de onde saíram milhares de alunos formados”, constatou Gonçalo Inocentes.O presidente da ESAS, Jorge Justino, salientou alguns bons indicadores para o futuro da instituição. Como a adequação dos cursos segundo as orientações de Bolonha, a introdução de cursos de especialização tecnológica e o incentivo de candidaturas de reingresso e de maiores de 23 anos, além da relevância conferida aos cursos de mestrado. “Relativamente à recuperação financeira, estamos a atingir os nossos objectivos, com um aumento significativo de receitas próprias, aliada a uma boa gestão agrícola das nossas quintas. E o aumento do número de alunos, de cerca de 600 em 2006/2007 para 900 em 2007/2008”, descreveu o presidente da ESAS. Mencionou ainda a importância de a escola manter a sua autonomia administrativa, pedagógica e científica. A presidente do Instituto Politécnico de Santarém, Maria de Lurdes Asseiro, lembrou que a diferenciação e qualificação, dentro da partilha de recursos e cooperação entre as unidades orgânicas do Politécnico, são a melhor solução para o desenvolvimento da ESAS na busca de novos públicos e novas áreas de formação. Durante a sessão foram interpretados temas de guitarra portuguesa, viola e contra-baixo pelo grupo Luangraal, e anteriormente inaugurada a exposição “120 Anos de Ensino das Ciências Agrárias”, no espaço junto ao auditório.
Escola Superior Agrária de Santarém celebra 120 anos ao serviço do mundo agrícola

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...