uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Francisco Louçã defende localização alternativa de prisão prevista para Paço dos Negros

Dirigente do Bloco de Esquerda está contra abate de sobreiros
Edição de 24.07.2008 | Política
O líder nacional do Bloco de Esquerda (BE) considera que o Governo tem que procurar alternativas para a instalação do Estabelecimento Prisional do Vale do Tejo, porque não se pode ir contra a lei abatendo sobreiros para o instalar na Herdade dos Gagos, na zona de Paço dos Negros e Marianos, concelho de Almeirim. Francisco Louçã visitou no domingo o local onde se prevê instalar o equipamento a convite de um grupo de cidadãos que está contra a cadeia no local e realçou que é necessário ouvir a população que não foi consultada acerca deste investimento. Louçã realçou que a primeira responsabilidade do poder público é mostrar o projecto às populações e referiu que a área da Herdade dos Gagos é privilegiada porque é de todos e pode ser aproveitada para outras coisas como a prática desportiva. O líder do BE lembrou que há cinco anos a União Europeia apoiou a replantação de sobreiros na herdade e que agora quer abater árvores desta espécie protegida. O que o dirigente político não esperava é que aparecessem no local dois habitantes de Marianos que são a favor da construção da prisão no local. Filipe Rosa criticou a visita e aconselhou os políticos a irem visitar a sua aldeia e a perguntarem às pessoas se preferem ter 42 hectares de sobreiros ou ter mais transportes para irem ao médico a Almeirim. Em declarações a O MIRANTE, o popular disse que “em todos os locais onde há prisões há desenvolvimento” e questionou: “Será que aqui vai ser o único onde isso não vai acontecer? Isto é ridículo”. Filipe Rosa realçou que grande parte dos sobreiros que dizem que vão ser abatidos são velhos e já não dão cortiça de qualidade. Dirigindo-se aos bloquistas disse que se quisessem ver o que são sobreiros que os levava à sua propriedade. O habitante de Marianos considerou também que por detrás do movimento contra a prisão estão movimentações políticas e justificou que apareceu no local para mostrar que há pessoas que estão a favor do investimento e para que não se ande a passar a ideia que é tudo mau.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...