uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Presidente da junta envolve-se em pancadaria com comerciante

Os dois homens de Glória do Ribatejo foram assistidos nas urgências

João Félix, engenheiro e antigo autarca, tem lesões num olho, na cabeça e nas costas. O presidente da junta, João Oliveira, está de baixa para recuperar da lesão num dedo.

Edição de 23.07.2008 | Sociedade
João Félix, responsável pelo posto dos Correios de Glória do Ribatejo, concelho de Salvaterra de Magos, queixa-se de ter sido agredido com violência ao início da tarde de segunda-feira, 21 de Julho, pelo presidente da junta de freguesia. João Batista Oliveira (PS), conhecido por “João Benavente”, confirma os confrontos mas diz que foi ele a vítima e apenas se defendeu do ataque do vizinho.Os dois homens foram assistidos nas urgências do Centro de Saúde de Benavente na tarde de segunda-feira. O autarca está de baixa com uma entorse num dedo polegar. Pior é o estado do comerciante que tem um hematoma no olho esquerdo, lesões na cabeça, costas e joelhos. “Ele deu-me vários murros e pontapés dentro da loja de móveis. Eu fugi e ele veio atrás de mim e voltou a agredir-me na rua, no meio da estrada. Só parou quando a irmã dele o levou”, conta João Félix, apontando para o Largo 1º de Maio, no centro da vila.O presidente da junta diz que chamou João Félix ao seu escritório para lhe falar de um assunto relacionado com o contrato de arrendamento que o comerciante mantém com a junta. Afirma que quando lhe mostrava uma carta, o comerciante tentou tirar-lhe o papel e agrediu-o. “Tentei defender-me e dei-lhe um empurrão apenas. Na rua foi ele que escorregou, porque estava de chinelos, e bateu com a cara no chão”, argumenta João Oliveira (PS).João Félix, que é também proprietário do Restaurante Santa Maria e foi autarca da CDU, garante que foi “selvaticamente” agredido. “O que ele fez não se faz a um animal”, adiantou, mostrando os óculos partidos na sequência da zaragata e as marcas da alegada agressão.“A briga na via pública” é tema de conversa na vila com opiniões divididas. O MIRANTE apurou que os dois homens já foram amigos e tiveram negócios comuns, mas há muito se desentenderam. João Félix é engenheiro de formação. Foi militante do PCP e autarca, tendo sido presidente da Assembleia de Freguesia de Glória do Ribatejo no mandato de 1997 a 2001. Diz que deixou a política para não prejudicar os negócios que tem na vila. “Deixei de criticar o poder, mas mesmo assim incomodo”, lamenta o comerciante. João Félix confirma que anda desavindo com o presidente da junta, mas diz que isso não justifica a atitude do autarca “Ele ameaçou matar-me”, acrescenta.João Oliveira recusa comentar mais pormenores. “Os esclarecimentos serão dados no sítio certo”, referiu, acrescentando que “a população da Glória conhece bem os dois intervenientes neste caso”.Ambos ponderam apresentar queixa em tribunal por ofensas e agressão e requerer o pagamento de uma indemnização pelos danos alegadamente sofridos. Para já, têm os exames médicos que provam as lesões. Quanto à verdadeira versão, vai ser difícil apurar uma vez que ninguém testemunhou o início dos confrontos no interior da loja, propriedade do presidente da junta.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...