uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Terreno será entregue aos bombeiros

Edição de 23.07.2008 | Sociedade
A Junta de Freguesia de Alverca prevê que a completa desactivação do cemitério esteja concluída entre dois a três anos. Prevê também que o terreno do cemitério, no seu todo, ou numa parte, seja cedido aos Bombeiros Voluntários para que a instituição possa ampliar o seu quartel. A ideia parece ser generosa, mas a sua concretização suscita a questão: O que fazer com as centenas de ossadas que ao longo de um século foram lá colocadas e que já não têm ninguém para as reclamar? O próprio presidente da Junta diz que é prematuro falar disso. “Só num caso futuro é que se pode falar dessas ossadas”. Afonso Costa garante que está tudo previsto na lei embora reconheça que não conhece o que a lei diz. “Irão talvez para uma vala comum”, palpita. O actual PDM (Plano Director Municipal) vai ser revisto, mas ainda não é pública a classificação a atribuir ao cemitério ou mesmo se existirá uma nova classificação. Nesta altura a zona está destinada à instalação de serviços.No que diz respeito aos jazigos e campas perpétuos, isto é, que são propriedade de famílias, a junta assume que não vai reembolsar aos proprietários. Quem comprou ou herdou um coval no cemitério velho terá um espaço reservado no cemitério novo. Quanto à Capela de S. Sebastião, que está no cemitério, as previsões são para que se mantenha no local onde está.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...