uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Transportes públicos ou carro próprio

Edição de 31.07.2008 | O Mirante dos Leitores
A melhor solução para quem trabalha em Lisboa e mora na periferia continua a ser a utilização de transportes públicos. São mais baratos e mais rápidos. Mais baratos porque existem passes sociais. Mais rápidos porque, pelo menos no caso do caminho-de-ferro não há filas. E basta uma olhadela aos horários da CP, no site da empresa, para verificar que entre urbanos e regionais há opções de vinte em vinte minutos, no mínimo, o que pode ser considerado razoável se conjugado com autocarros.O maior problema tem a ver com os fins-de-semana altura em que os transportes são mais reduzidos. O que se passa é que os horários das empresas têm vindo a ser alterados e não há a devida correspondência em termos de oferta de transportes. Há trinta anos atrás não havia tanta gente a trabalhar aos fins-de-semana. Já havia algumas empresas a trabalhar por turnos mas não havia centros comerciais, por exemplo.Reconheço que a evolução do transporte público vai continuar. Tem sido feito um esforço mas ainda não chega. E já agora, aos fins-de-semana também há muita gente que utiliza os transportes públicos para aceder a espaços de lazer. Seja ida à praia, ao cinema ou a algum outro espectáculo. Isso não está a ser tomado em linha de conta e devia ser porque não há oferta cultural apetecível nas zonas suburbanas.Marília C. Teixeira Centieiro

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...