uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Um fadista não é um fingidor

Edição de 31.07.2008 | O Mirante dos Leitores
Metade do êxito do fadista e dado pelos guitarristas e no entanto só se fala dos fadistas. É costume dizer-se que numa casa o homem faz a mulher e a mulher faz o homem.Em matéria de fado, os guitarristas podem fazer bons fadistas e não ao contrário. Por outro lado, um bom fadista não precisa apenas de boa voz. Precisa sim de ter enraízada na alma a virtude de não fingir. Se o fado contém saudade, expressar essa saudade. Se o fado tem alegria, expressar essa alegria, sem fingimento. O fadista não pode ser um fingidor. Não pode fingir a dor porque essa faceta de fingir nem os cegos a engolem. O fadista já nasce com um dom de sentir aquilo que canta. E esse sim, é fadista. O fadista é homem que tem o sentimento na pele, a saudade nos olhos e as lágrimas nas mãos. O fadista é homem que sente a dor, ainda ela vem longe. O verdadeiro fadista é homem que sente nos poemas a dor de quem os escreveu. Esse é o fadista verdadeiro, o resto é cantar fado, como muitos cantam. Só por cantar.João Santos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...