uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

O telefone público do padeiro de Vila Franca de Xira

Edição de 31.07.2008 | Sociedade
Invocar o Ribatejo da infância é para Carlos Póvoa invocar os três t’s: toiros, Tejo e tertúlias. Para Canu é lembrar as festas do largo, os banhos no rio e os bandos de rapazes que se juntavam para ir à fruta. Hoje, tanto Canu como Carlos Póvoa, reconhecem que as terras do Ribatejo mudaram muito. “Agora as coisas estão bem mais simples. Antigamente nem sequer havia telefone. Em Vila Franca de Xira, por exemplo. Tinha de se telefonar para o telefone do Sr. Ernesto, padeiro, na Barroca de Baixo”, lembra Carlos Póvoa.As coisas mudaram em prol do progresso e acompanharam o desenvolvimento que o país sofreu. “Vila Franca de Xira é hoje mais cidade”, comenta Carlos Póvoa, ao mesmo tempo que expressa o desejo de querer que “o espírito da vila volte às novas gerações da cidade”. Para Canu, Riachos será, como sempre foi, uma terra especial. Mas agora, ao contrário dos tempos idos, vive-se muito bem, comenta este riachense. “Fala-se muito da crise, mas os cafés estão sempre cheios”, nota Canu, que se proclama, ele próprio, um “bon-vivant”, muito brincalhão.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...