uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Um milhar de atletas no Campeonato Nacional de Orientação em Almeirim

O Campeonato Sprint disputou-se no Centro Histórico de Santarém

A chuva que caiu durante o fim-de-semana dificultou a vida aos orientistas e levou mesmo ao cancelamento do Orienteering show que se devia realizar no sábado à tarde, no jardim da Zona Norte de Almeirim, mas não conseguiu impedir que mais de um milhar de atletas competissem em Santarém e Almeirim, nos campeonatos nacionais de orientação, Sprint e Distância Média.

Edição de 13.05.2009 | Desporto
Em Santarém era fácil chegar ao local de partida e chegada da prova sprint, a vertente mais curta da orientação. Mas em Almeirim a orientação começava mesmo dentro da cidade para encontrar o caminho para a prova. Apesar de bem sinalizado o percurso não era fácil de encontrar. A partida e chegada era junto à Barragem dos Gagos, bem no interior da Charneca de Almeirim.Mas as provas eram para orientistas consagrados e por isso sem dificuldades para chegarem. Sábado, o Centro Histórico de Santarém encheu-se de vida, com o corrupio de centenas de atletas a correrem de um lado para o outro nas ruas estreitas. A prova era sprint, a vertente mais rápida da orientação.A Federação Portuguesa de Orientação entregou a organização dos campeonatos à Secção de Orientação da Associação 20 Kms de Almeirim, e esta correspondeu em pleno na organização dos percursos, muito elogiados pelos atletas.No domingo, bem no interior da charneca almeirinense, os atletas partiram cedo para a prova do Campeonato Nacional de Distância Média, eram atletas das mais variadas idades, desde os infantis aos mais veteranos, e todos iam munidos sobretudo de uma grande vontade de participar.De mapa na mão, o cronómetro ligado, era vê-los embrenhados no mato que circunda a barragem, quase seca, à procura dos pontos de controlo. Uns corriam outros optavam por andar, de vez enquanto vislumbrava-se um ou outro completamente perdido, mas que acabava por encontrar o trilho certo.No final com um ou outro ponto de controlo sem ser picado, lamentavam-se. “passei ao lado, li mal o mapa”, ou refilavam que o aparelho não marcou. Mas tudo com um fair play excepcional. O dirigente da Associação 20 kms de Almeirim, Nuno Evangelista era um homem satisfeito no final da prova. “Foi pena que a chuva não nos deixasse fazer Orienteering show, que devia ter decorrido sábado à tarde na Zona Norte de Almeirim, porque é uma prova com mais interacção com o público, mas no resto foi tudo muito bom”, garantiu.Nuno Evangelista estava também satisfeito por a Federação Portuguesa de Orientação ter atribuído esta orientação à sua empresa. “Apesar do muito trabalho e despesa que uma prova desta envergadura obriga, sentimo-nos orgulhosos com a forma como tudo correu. Organizámos mapas totalmente novos voltados para estas provas, os atletas gostaram e deram-nos os parabéns, daí a nossa satisfação”, disse.São muitas as categorias em prova, por isso aqui deixamos apenas os nomes dos vencedores: Infantis masculinos, Nelson Alves, OriMarão. Femininos, In~es Alves, GD4C. Iniciados masculinos, Tiago Baltazar, GDU Azóia. Femininos, Carolina Delgado, GD4C. H17 – João Figueiredo, Alvito. D17 – Vera Alvarez, CPOC. H20 – João Ferreira, Recardães.D20 – Joana Costa, GD4C. Jovens M B – João Varela, Gafanhori, Jovens F B – Laurinda Alves, OriMaranhão. HE – Miguel Silva, CPOC. DE – Raquel Costa, Gafanhori. H21A – Cláudio Silva, COA. D21A – Isabel Fernandes CA Madeira. H21B – Nelson Santos, OriMaranhão. D21B – Vera Dias, COA. H35 – António Aires, Gafanhori. D35 – Paula Campos, COM. H40 – Mário Duarte, ADFA. D40 – Anabela vieito, COC. Veteranos M B – Jorge Gaspar, NADA. Veteranos F B – Sónia Saramago, ATV. H45 – Santos Sousa, ADFA. D45 – Palmira João, COC. H50 – Albano João, COC; de salientar que nesta classe, António Matias, do CLAC foi terceiro. D50 – Fernanda Ferreira, Recardães. H55 – Jacinto Eleutério, ADFA. D55 – A vencedora foi a “jovem” Maria São João, do CLAC do Entroncamento. Na prova OPT2 – Difícil curto, os vencedores foram Mónica Santos e Paulo Santos, dos Tricofaites. Por equipas o vencedor foi o ADFA.Um orientista de palmo e meioPedro Carlota, tem apenas 9 anos, é natural de Coruche e está a dar os primeiros passos na orientação, no Clube de Orientação de Coruche. “Vim com os meus colegas, estou a gostar cada vez mais”, diz à chegada.Convicto de que a prova lhe correu bem, Pedro Carlota diz que, ainda lhe custa um pouco ler os mapas. “Mas de uma forma geral consigo passar por todos os pontos, o tempo que levo é que ainda não é muito famoso, mas tenho muito tempo para progredir”.Nunca se perdeu nem tem medo de se vir a perder. Os treinos não lhe roubam muito tempo. “Está tudo controlado, fazemos um pouco de corrida e estudamos a leitura dos mapas, nada que coloque em risco a escola, que está a correr bem”, diz com graça.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...