uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara de Azambuja desvaloriza demora no pagamento a fornecedores

Vila Franca de Xira é um dos municípios com prazo mais curto nos pagamentos

Município de Azambuja tem uma dívida de três milhões à Águas do Oeste mas diz que a empresa lhe deve outro tanto e que terá que fazer o acerto de contas. No caso de Vila Franca o prazo médio do pagamento é de um mês.

Edição de 14.05.2009 | Sociedade
A Câmara Municipal da Azambuja desvalorizou o facto de ser o município da região Oeste que mais demora a pagar aos fornecedores, considerando que isso se deve à facturação acumulada às empresas Águas do Oeste e Resioeste. De acordo com a Direcção-Geral das Autarquias Locais, o tempo médio de espera para o pagamento dos fornecedores pela câmara da Azambuja era de 108 dias em Dezembro de 2008. Na mesma data de 2007, o tempo médio de espera para o pagamento a fornecedores era de 63 dias, menos 45 dias do que em Dezembro do ano passado.“É apenas uma questão estatística”, justificou o presidente da Câmara da Azambuja, Joaquim Ramos (PS) acrescentou que “não há motivo de preocupação” uma vez que “o tempo máximo de espera para a generalidade dos fornecedores é de 60 dias”.No entanto, admitiu, sem quantificar, que a câmara tem uma dívida à Resioeste, empresa responsável pelo tratamento do lixo dos 12 municípios do Oeste, Azambuja e Rio Maior, e à Aguas do Oeste, responsável pelo saneamento e abastecimento de água.Para reduzir a factura da recolha do lixo, o Ministério do Ambiente vai em breve proceder à fusão da Valorsul (empresa que recolhe os resíduos dos concelhos da Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas e Vila Franca de Xira) com a Resioeste.Com esta fusão, o valor vai passar de 26 para 20,45 euros por tonelada a depositar em aterro, o que permitirá reduzir as dívidas dos municípios, segundo afirmou José Manuel Custódio, membro do conselho executivo da Comunidade Intermunicipal do Oeste.Em relação à Águas de Portugal, autarquia e empresa não conseguem chegar a um acordo: “Nós temos uma dívida para com as Águas do Oeste e eles também nos devem pela transferência de infra-estruturas. Esta divergência levou à suspensão de pagamentos da Câmara às Águas do Oeste”, explicou.A autarquia deve cerca de três milhões de euros à Águas do Oeste e entende que a empresa deve um valor equivalente. Joaquim Ramos adiantou ainda que há um orçamento de dois milhões de euros da autarquia para liquidar esta dívida.Os concelhos vizinhos de Alenquer e Vila Franca de Xira estão melhor posicionados na tabela da Direcção-Geral das Autarquias Locais, sendo o tempo de espera de 39 e 38 dias, respectivamente. No caso de Alenquer, em Dezembro de 2007, o tempo de espera era de 96 dias, o que significa que o pagamento a fornecedores foi reduzido em 57 dias.A autarquia de Vila Franca de Xira, que em Dezembro de 2007 demorava 23 dias a liquidar as dívidas aos fornecedores, no mesmo período de 2008 demorava mais 15 dias a fazê-lo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...