uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Francisco Maurício avança com candidatura independente à Câmara de Almeirim

Francisco Maurício avança com candidatura independente à Câmara de Almeirim

Vereador lidera movimento que quer também concorrer às freguesias e assembleia municipal

O anúncio da candidatura do vereador Francisco Maurício à presidência da câmara surge na sequência de um mandato marcado pela tensão política e pelas cisões no seio do PS.

Edição de 20.05.2009 | Política
O vereador da Câmara de Almeirim eleito em 2005 nas listas do PS e que entretanto se incompatibilizou com o presidente do município Sousa Gomes (PS) vai liderar uma candidatura independente à presidência da autarquia. Francisco Maurício aceitou ser cabeça de lista do Movimento Independente de Cidadãos do Concelho de Almeirim (MICCA) depois de um jantar com um grupo de cidadãos realizado sexta-feira, 15 de Maio. Este movimento pretende apresentar listas também nas quatro freguesias e à assembleia municipal, nas próximas eleições autárquicas. Francisco Maurício deve defrontar o actual presidente do município, Sousa Gomes (PS), que ainda não se apresentou como candidato mas que é tido por vários militantes socialistas do concelho como o nome mais provável. Neste momento, além do vereador apenas se perfilou como candidato o também vereador na oposição Pedro Pisco dos Santos, pelo PSD. A CDU, que nas últimas eleições escolheu Manuela Cunha como candidata, também ainda não divulgou o seu cabeça de lista, mas na cidade fala-se no nome do ex-autarca João Renato.A candidatura de Francisco Maurício surge na sequência de um mandato marcado por alguma conflituosidade no seio do PS, que levou à incompatibilização entre Maurício e Sousa Gomes e também ao afastamento do histórico socialista Armindo Bento da presidência da assembleia municipal por iniciativa da própria bancada do PS.Num comunicado, o agora candidato independente diz que nos últimos dois anos tem havido uma “incapacidade notória de argumentação política daqueles cujo dever era o de gerir o nosso concelho na defesa dos interesses públicos e não dos interesses particulares”. E argumenta que é “possível construir um projecto de boa governação no município de Almeirim, apresentando uma alternativa à actual situação de marasmo, de resignação, de completa ausência de ideias, projectos ou propostas mobilizadoras da vida económica, social e cultural e colocar os interesses do nosso concelho acima de tudo”. O vereador tem como apoiantes e possíveis elementos da lista pessoas que durante o actual mandato entraram em conflito com Sousa Gomes, como Armindo Bento e também Aquilino Fidalgo, que se desfiliou do PSD e nas últimas autárquicas fez parte da lista socialista à câmara. Este tem sido uma das principais vozes críticas a Sousa Gomes e à intenção de instalar uma cadeia em Paço dos Negros, onde reside. Francisco Maurício refere que aceitou o desafio “porque estamos convictos que somos capazes de construir um município melhor, o que só é possível com a participação dos cidadãos, que enriquecem o debate, trazem novas ideias e abrem novas perspectivas decorrente do exercício de cidadania”. O Bloco de Esquerda pretende aproveitar as guerras dentro do PS para se apresentar também às eleições no concelho. António Gomes do BE diz que o partido está empenhado em reforçar a sua presença no distrito e que Almeirim é um dos concelhos onde pretende implantar-se. O MIRANTE sabe que o Bloco já contactou algumas pessoas para integrarem uma lista. Com a candidatura de Francisco Maurício, professor de profissão, e caso avance a do Bloco, prevê-se uma repartição de votos nas eleições que complicam a vida sobretudo à CDU e ao PS.
Francisco Maurício avança com candidatura independente à Câmara de Almeirim

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...