uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Família de patos adopta rotunda principal de Tomar como lar

Família de patos adopta rotunda principal de Tomar como lar

A patada nasceu na margem direita do rio junto aos Lagares D’El Rei

Patos foram retirados do local pelos bombeiros mas regressaram.

Edição de 20.05.2009 | Sociedade
Uma pata do rio Nabão está a criar os seus 13 patinhos recém-nascidos na principal rotunda de Tomar, na praceta Alves Redol. A rotunda, conhecida como fonte cibernética, encontra-se actualmente desactivada uma vez que vai ser reestruturada, mas mantém alguma água pelo que “a mãe pata resolveu fugir do rio para águas mais seguras”, opina Américo Costa, do grupo ambientalista AQUA. O facto insólito tem sido motivo de atracção para muitos peões e automobilistas, dado que os patos chamam a atenção pelo facto de se encontrarem a nadar em plena rotunda. Na tarde de segunda-feira, António Silva atravessou a estrada para mostrar os patinhos à sua neta Leonor. “Vês como são pequeninos?”, apontou o munícipe. Como conseguiram atravessar a estrada sem ser atropelados ou até causar acidentes permanece um mistério. Segundo Américo Costa, a patada nasceu na margem direita do rio há cerca de um mês junto aos Lagares D’El Rei a cerca de cem metros deste local. No passado fim-de-semana populares viram a mãe pata e a sua ninhada a circular pelo passeio da rua Everard em direcção à rotunda e houve alguém que ajudou a colocar os patinhos na rotunda. No domingo, os bombeiros de Tomar retiraram os patinhos da rotunda com a ajuda de uma rede e colocaram-nos no rio, mas ao fim da tarde a mãe pata e a sua ninhada regressaram para a rotunda. Para Américo Costa esta é a melhor homenagem que se pode fazer ao “pato bravo”, designação atribuída aos tomarenses que em tempos idos trabalharam na construção civil em Lisboa. Por este motivo, deu-se início a um abaixo-assinado no sentido de apelar à autarquia que reestruture a rotunda da praceta Alves Redol colocando no centro da mesma um monumento que faça alusão à presença dos patos bravos. O documento irá ser entregue na autarquia quando o número de assinaturas for consistente. “A presença deste casal de patos e sua ninhada foi um sinal divino de que a reestruturação desta rotunda tem que ser feita neste sentido”, assegura.
Família de patos adopta rotunda principal de Tomar como lar

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...