uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Área de montado com certificação FSC em Portugal mais do que duplicou num ano

Edição de 27.05.2009 | Especial Ficor
A área de montado certificado pelo FSC (Forest Steardship Council) em Portugal mais do que duplicou num ano, atingindo agora os 20 642 hectares, revelou este mês o Fundo Global de Conservação da Natureza (WWF).Para Luís Silva, responsável pelo WWF em Portugal, que fez declarações à Lusa no decorrer de uma visita ao montado da Herdade dos Fidalgos, em Coruche, “a cortiça certificada é chave para a competitividade da cortiça nos mercados internacionais”. Na Herdade dos Fidalgos existem 2204 hectares de montado que foram certificados em Abril de 2008 pela Forest Stewardship Council (FSC), um organismo independente, sem fins lucrativos e criado para promover a gestão responsável das florestas do mundo.“A visita à Herdade dos Fidalgos também teve como objectivo a promoção das relações comerciais que se baseiam no consumo responsável de produtos de origem florestal”, afirmou Luís Silva à agência Lusa. A WWF - e as empresas que integram a Rede Ibérica de Comércio Florestal - combatem “a exploração ilegal de madeira, a desflorestação e as alterações climáticas, promovendo a gestão florestal sustentável das florestas mais ameaçadas do planeta”, explicou Luís Silva.António Gonçalves Ferreira, director da Associação de Produtores Florestais de Coruche, destacou que Portugal está "na vanguarda da certificação do montado a nível mundial”.“Temos o compromisso de produzir cortiça de qualidade certificada, mas também queremos demonstrar aos nossos parceiros internacionais que somos respeitadores do meio ambiente e da biodiversidade”, disse.“Mais do que produzir cortiça e cuidar do montado, o que é importante é que as pessoas defendam as economias locais e criem postos de trabalho nem que sejam sazonais”, afirmou por seu turno Enrique Garcia, representante da região de Toledo (Espanha) na Rede Ibérica de Comércio Florestal (GFTN Ibérica).A GFTN Ibérica pretende fomentar as relações comerciais responsáveis, incentivando o consumo responsável de cortiça (e também madeira e papel) entre as empresas portuguesas, espanholas e italianas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...