uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
A mascote da fanfarra

A mascote da fanfarra

Edição de 28.05.2009 | Primeiro Plano
Tem quatro anos e ar de “traquina". A sua boa disposição é contagiante. Inês Mira acompanha para todo o lado a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários da Castanheira do Ribatejo. No último domingo – na comemoração do Dia do Bombeiro Municipal do concelho de Vila Franca de Xira – desfilou como “gente grande” pelas ruas de Alverca do Ribatejo com o seu pequeno bombo, vestida a rigor com a farda adequada à ocasião.O instrumento musical foi-lhe oferecido pelos pais, quando tinha apenas dois anos de idade. Pai e mãe são bombeiros na corporação de Castanheira. “Está-lhe no sangue o espírito. O meu avô já era bombeiro. Somos uma família de bombeiros”, afirma o pai, Bruno Mira, orgulhoso da sua filha.A mãe é porta-estandarte da fanfarra. A primeira actuação em público de Inês foi em Carnaxide há cerca de dois anos durante um desfile de fanfarras. “Eram seis quilómetros e estávamos com receio que ela não aguentasse. Mas foi até ao fim. A partir daí nunca mais parou”, diz o pai.A Fanfarra dos Bombeiros de Castanheira do Ribatejo é constituída por um grupo entre vinte a trinta elementos nas actuações. Espera-se que dentro de alguns anos tenha mais um elemento de peso. A irmã de Inês com um ano já bate palmas quando assiste à actuação do grupo.A crise também já chegou à fanfarra. Já houve mais saídas. Mas uma coisa é certa. Sejam muitas ou sejam poucas, Inês Mira, de quatro anos, marcará sempre presença com o seu “equipamento especial” e a sua vontade em participar e levar mais longe o nome da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários da Castanheira do Ribatejo. Jorge Afonso da Silva
A mascote da fanfarra

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...