uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Jorge Neves 32 anos

Jorge Neves 32 anos

jornalista (a trabalhar no Canadá), Chamusca

“Pela primeira vez em muitos anos, a passagem de ano acabou por ser feita em casa com a família. Normalmente entro sempre com o meu melhor pé: o esquerdo! Tenho orgulho e prazer em ser canhoto!”

Edição de 06.01.2010 | Agora falo eu
O ano de 2009 deixa saudades?Foi um ano marcante a nível pessoal. Agora há um novo membro na família, por isso, apesar da crise internacional, posso considerar que o meu ano acabou por ser rico!Entrou no novo ano com o pé direito? Pela primeira vez em muitos anos, a passagem de ano acabou por ser feita em casa com a família. Normalmente entro sempre com o meu melhor pé: o esquerdo! Tenho orgulho e prazer em ser canhoto!Qual o melhor remédio para vencer as baixas temperaturas que se fazem sentir em Toronto (Canadá), onde reside actualmente?Só nos últimos dias é que se sentiu o verdadeiro Inverno canadiano. A neve tem sido pouca. As temperaturas são quase sempre negativas mas a legislação obriga que todas as casas tenham aquecimento. Por isso a temperatura em casa é sempre amena. E junto da família, com o calor humano, o frio nem se nota.Já ficou corado com alguma situação?Na vida há sempre imprevistos e situações embaraçosas... A nível profissional já me aconteceram coisas divertidas. Por exemplo, depois de entrevistar uma personalidade importante da política canadiana reparei que não tinha gravado nada. Felizmente tudo se resolveu. Valeu a boa vontade e compreensão do entrevistado, que acedeu a dar uma nova entrevista.Quais são as mulheres mais bonitas, as portuguesas ou as canadianas? (Risos) Isso depende dos olhos de quem vê e dos gostos. O Canadá é um país multicultural e a cidade de Toronto é bem representativa nesse aspecto. Muitas das mulheres reflectem na sua aparência e comportamento as raízes culturais. É difícil perceber quais são as genuinamente canadianas mas não há nada como uma mulher portuguesa. Como refere a música de José Cid... as portuguesas são mais bonitas. A quem é que oferecia um curso de boas maneiras?Apesar da distância, continuo a acompanhar a realidade portuguesa. Por isso acho que alguns políticos da nossa praça bem precisavam de umas aulas. Mas tenho muitas dúvidas se alguém estaria disposto a administrar essas aulas. Talvez alguns professores no desemprego gostassem da ideia (risos)!Que livro nunca recomendaria a um amigo?O livro de “cheques” é coisa que não se recomenda a ninguém! É que com a crise e com os portugueses quase com a “corda na garganta” é necessário pensar bem antes de usar e abusar desse livro... (risos). Se o mundo estivesse para acabar qual era a última coisa que fazia?Se o mundo estivesse prestes a terminar queria exercer um cargo político. Só para sentir o quanto custa ser bem pago e ter todos o privilégios! Depois abraçava os meus familiares e passaria as últimas horas a conviver com eles.
Jorge Neves 32 anos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...