DEZ SORRISOS PARA 2010 | 06-01-2010 16:18

Que 2010 traga menos homens e mulheres de idade activa e mãos nos bolsos

Que 2010 traga menos homens e mulheres de idade activa e mãos nos bolsos
Para Caetano Pacheco de Andrade nenhum ano é totalmente negativo, mas 2009 não vai deixar muitas saudades. A notícia que mais marcou o professor, jornalista e escritor, residente em Alverca, concelho de Vila Franca de Xira, no ano que terminou foram os 10 por cento de taxa de desemprego que o país atingiu. “Os jovens continuam sem perspectivas de um primeiro emprego e a sociedade sente-se prisioneira de um carrasco chamado estômago, dos créditos de habitação que contraíram e das despesas mensais que suportam face aos magros salários existentes. Tal dependência dá lugar à face mais negra das entidades patronais que, por vezes, caem em constantes abusos na sua relação com o comum trabalhador”, salienta Caetano Pacheco de Andrade com lucidez.O jornalista espera que em 2010 “não se arquivem tantos casos de natureza judicial, que seja feita justiça e que os tribunais portugueses não sirvam de salvo-conduto para o clima de corrupção e impunidade que se tem vivido”.Caetano Pacheco de Andrade faz ainda votos de que no novo Orçamento de Estado esteja prevista uma maior dotação para as áreas da cultura, ciência e ensino e que os “tão badalados índices de recuperação económica sejam reais e que em Portugal se comece a respirar um novo aroma de prosperidade, nomeadamente com a reabertura de fábricas e empresas”. A nível internacional deseja um progresso de harmonia semelhante ao que foi apontado há anos na encíclica pontifícia “Populorum Progressio”. Quando sai às ruas de Alverca Caetano Pacheco de Andrade gostava de poder “não se cruzar com tantos homens e mulheres em idade activa e de mãos nos bolsos. Não é sinal de ociosidade. Mas sim de desemprego”, alerta Caetano de Andrade.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo