uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Contas da Junta de Benfica do Ribatejo causam “peixeirada” na assembleia municipal

Contas da Junta de Benfica do Ribatejo causam “peixeirada” na assembleia municipal

Actual e ex-presidente da junta de freguesia envolveram-se numa discussão que levou alguns eleitos a abandonarem a sala

A acesa troca de palavras terminou quando alguns eleitos do PS abandonaram a sala. O presidente da assembleia municipal deu por terminada a sessão quando estava ainda a falar o ex-presidente de Benfica do Ribatejo.

Edição de 06.01.2010 | Política
A última sessão da Assembleia Municipal de Almeirim de 2009 terminou numa autêntica “peixeirada” quando o actual e o ex-presidente da Junta de Freguesia de Benfica do Ribatejo, Alfredo Trindade (PS) e Amândio Freitas (CDU), respectivamente, se envolveram numa discussão sobre a situação financeira da autarquia. Alfredo Trindade acusou o seu antecessor de ter deixado dívidas e as contas da junta no banco abaixo de zero. Acusa-o ainda de ter passado cheques que não foram endossados e de não haver facturas a justificar esses pagamentos. Situação que Amândio Freitas confirma, justificando que se sabe que esses cheques serviram para pagar a artistas que actuaram na freguesia. A confusão começou quando Alfredo Trindade apresentava no final da sessão um memorando sobre a situação financeira da autarquia. Isto depois da bancada do PS ter apresentado uma recomendação ao executivo camarário para que este fizesse um protocolo de equilíbrio financeiro, transferindo 25 mil euros para a junta de freguesia, para fazer face às dívidas. Se os socialistas queriam criar um facto político, o tiro acabou por sair-lhes pela culatra quando o ex-presidente pede para intervir no final, na parte da reunião reservada ao público. E é aqui que começa a confusão. Amândio Freitas acusou Alfredo Trindade de dizer mal do seu colega de partido, António Mendes, entretanto falecido, quando este foi presidente da junta. “Era para ires para o lugar dele?”, interrogou várias vezes, enquanto o actual presidente ia dizendo: “O homem está morto, para que é que está a falar nele…”.A bancada da CDU chegou a protestar pelo facto da mesa da assembleia municipal ter aceitado o memorando para discussão, uma vez que o órgão não tem competências de fiscalização sobre as juntas de freguesia. Alfredo Trindade justificou que não tem tempo disponível para andar atrás do presidente da câmara para resolver estes assuntos e por isso levou o caso à assembleia. Na acesa troca de palavras, Trindade disse que Amândio Freitas (CDU), deixou as contas da junta no banco como os “termómetros da Sibéria, que estão abaixo de zero”, realçando que não tem dinheiro para pagar as dívidas e que alguns fornecedores já começaram a ameaçar com processos em tribunal. O ex-presidente, que fez uma intervenção exaltada, respondeu dizendo que algumas dívidas invocadas já foram criadas pelo novo executivo (ver caixa).Amândio Freitas chegou a fazer comentários enquanto Alfredo Trindade discursava, usando palavrões dirigidos ao actual presidente. Na sua intervenção, o ex-presidente da junta chamou mentiroso a Alfredo Trindade e lembrou que há quatro anos, quando ganhou as eleições, também herdou uma situação difícil, em que só ao coveiro havia uma dívida de 28 mil euros. “Mas o executivo PS dessa altura deixou também 15 mil euros no banco”, respondeu Trindade. A discussão levou alguns deputados municipais do PS e os presidentes das juntas de Benfica do Ribatejo, Fazendas de Almeirim e Raposa a abandonarem a sala. O presidente da mesa da assembleia, José Marouço (PS), tentou várias vezes controlar a situação pedindo contenção na linguagem, e com a saída dos eleitos deu como terminada a assembleia deixando Amândio Freitas a falar sozinho. A factura do almoço de enguiasNo memorando com as dívidas da Junta de Freguesia de Benfica do Ribatejo, apresentado pelo presidente da autarquia, consta uma factura do restaurante Constantino das Enguias que entrou na contabilidade da junta de freguesia já depois de Alfredo Trindade (PS) ter tomado posse. O novo presidente assegura que a factura de 140 euros só chegou agora mas que a despesa foi feita no mandato anterior. Facto que o ex-presidente, Amândio Freitas (CDU), refuta.Alfredo Trindade diz que quando vai ao restaurante, mesmo em serviço da junta, paga do seu bolso. Amândio garante que não comeu as enguias e insinuou que a factura deve ser de um almoço com os auditores que estão a avaliar as contas da junta e no qual esteve o presidente da câmara. Sousa Gomes (PS) desafiado por Amândio Freitas confirmou que esteve num almoço no restaurante mas ressalvou que não sabe quem é que o pagou.
Contas da Junta de Benfica do Ribatejo causam “peixeirada” na assembleia municipal

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...