uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

“Manhã Triste” e “O Adeus à Brisa” no Museu do Neo-Realismo

Edição de 13.01.2010 | Cultura e Lazer
O Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira, apresenta no sábado, 16 de Janeiro, às 16h00, os filmes “Manhã Triste” e “O Adeus à Brisa” no âmbito da exposição “Escrevivendo Urbano” (sobre a vida e obra de Urbano Tavares Rodrigues). Com a duração de 11 minutos “Manhã Triste” é uma curta-metragem da Paradoxon Produções, realizada por Hernâni Duarte Maria e Pedro Noel da Luz, numa adaptação ao conto com o mesmo nome de Urbano Tavares Rodrigues. A produtora desenvolve trabalho desde 1997, tendo sido distinguida, em 2008, com o prémio de Melhor Filme Nacional, no Festival Internacional de Cinema de Arouca, com a curta-metragem “Insónia”. O filme “Manhã Triste” contou, desde o primeiro momento, com a colaboração do escritor Urbano Tavares Rodrigues.A história centra-se num casal, Juvenal e Luísa Ivone, que tinha um projecto de vida em comum. “Partilhavam a mesma casa, sentimentos distintos, mas com um propósito... que talvez a vida seja mesmo para não se levar a sério”.“O Adeus à Brisa” (com 55 minutos), de Possidónio Cachapa, evoca um homem que, ao falar sobre o seu passado, se confunde com a própria história do seu país. “A luta pela liberdade, a crença nas revoluções e na supremacia da beleza, levam-nos a Urbano Tavares Rodrigues, o escritor e o resistente, que acredita no melhor do Homem e num mundo novo, que há-de chegar, a seu tempo”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...