uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
A música está sempre em primeiro lugar

A música está sempre em primeiro lugar

Edição de 13.01.2010 | Primeiro Plano
O Rancho Folclórico de Torres Novas comemorou domingo 52 anos num ambiente de confraternização que serviu também para atribuição de medalhas aos membros activos há cinco e 20 anos. Feliciano Marques, o elemento do rancho há mais tempo em funções, recordou a O MIRANTE os 40 anos que dedicou a tocar clarinete com o grupo, percorrendo várias regiões do país e diversos locais da Europa, como a Bélgica, a França, a Holanda a Suíça ou a Alemanha. A paixão pela música nasceu nos tempos de tropa, quando integrou uma banda militar, e levou-o depois à Sociedade Filarmónica Nabantina e à Banda Torrejana, entre outras. Uma actividade que conciliou durante muitos anos com as funções de fogueiro. “Dantes havia mais união entre as pessoas”. Hoje, com os cinemas, as discotecas e os bares é complicado levar uma instituição como o rancho “para a frente”. “É preciso ter gosto e muito esforço”, destacou, lidando-se sempre com as dificuldades financeiras e com o desinteresse dos mais novos. Felizmente, tem existido sempre um grupo de raparigas que mantém o entusiasmo e conseguem ultrapassar as dificuldades.A sua pior actuação decorreu na região de Elvas, quando o rancho foi obrigado a apresentar-se em cima de um tractor, com um calor “infernal”. A melhor sucedeu na Alemanha, num colégio de freiras, em Colónia. A satisfação e alegria das religiosas ficaram-lhe na memória. Gostava de um dia actuar em Macau, um local sobre o qual tem ouvido grandes elogios. O seu carisma é reconhecido no colectivo. “Quando não venho, toda a gente pergunta por mim”, comenta sorrindo. É um dos poucos membros do rancho que é remunerado e não pensa deixar o grupo. Fez “grandes amigos” e, conclui, “os espectáculos estão sempre em primeiro lugar” na sua vida, ainda que por vezes falhe aos ensaios. Fundado a 8 de Janeiro de 1958, o Rancho Folclórico de Torres Novas conta hoje com cerca de 200 sócios e 40 componentes, 30 dos quais enquanto dançarinos e nove na aprendizagem.
A música está sempre em primeiro lugar

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...