uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Estrada do Convento transforma-se em lamaçal sempre que chove

Estrada do Convento transforma-se em lamaçal sempre que chove

Moradores de Salvaterra de Magos reclamam alcatroamento há mais de três décadas
Edição de 13.01.2010 | Sociedade
Circular na Estrada do Convento, junto ao Convento de Jericó, em Salvaterra de Magos, constitui uma dor de cabeça para quem tem que utilizar aquela via. E sempre que chove a tormenta aumenta, porque a terra batida transforma-se num lamaçal. Os moradores reclamam o alcatroamento da estrada há mais de 30 anos mas ainda não viram os seus pedidos atendidos pelo município.O MIRANTE esteve no local após uma noite de chuva intensa e confirmou a validade dos protestos dos moradores. A chuva transformou a terra em lama e os carros têm de se deslocar devagar. O carro desliza ao toque no travão. “Isto não é nada porque a máquina niveladora veio cá esta manhã e alisou a terra. Se a niveladora não tivesse vindo ainda tínhamos a estrada cheia de buracos e com as pedras espalhadas”, disse José Manuel Rodrigues que todos os dias passar por aquela estrada.Os moradores já estão acostumados à situação mas não se conformam. Dizem-se esquecidos pela autarquia. E as más condições da Estrada do Convento levam a que, por exemplo, a recolha do lixo nem sempre seja feita. “Muitas vezes temos que trazer o lixo dentro do carro e despejá-lo nos contentores das ruas mais próximas. Como é que é possível uma situação destas ainda acontecer nos dias de hoje”, lamenta Ana Simões.A Estrada do Convento situa-se numa zona limítrofe que divide os concelhos de Salvaterra de Magos e Benavente. Durante muitos anos pertenceu ao concelho de Benavente, mas há cerca de três anos passou para a tutela de Salvaterra. Apesar da mudança os problemas continuaram. Os moradores continuam a ter que utilizar fossas sépticas uma vez que ainda não foram construídos esgotos naquela zona.“A nossa autarquia gosta muito de dizer que Salvaterra tem um roteiro turístico muito bom e com vários monumentos, mas depois o Convento de Jericó, cujas ruínas e a capela do mártir São Baco são muito procuradas por visitantes, está paredes-meias com esta estrada que é uma vergonha para o nosso concelho”, afirma José Rodrigues.Contactada por O MIRANTE, a Câmara de Salvaterra de Magos explicou que o município tem preparadas equipas de manutenção para intervir na Estrada do Convento e em outras estradas e ruas do concelho. “A Estrada do Convento reflecte o resultado do Inverno rigoroso que estamos a viver com níveis de precipitação muito elevados, que provocam danos nas estradas do concelho, sejam ou não alcatroadas. Assim que as condições meteorológicas permitam iniciaremos os trabalhos de manutenção da estrada”, explicou o gabinete de comunicação da autarquia.A Câmara de Salvaterra de Magos referiu ainda que a rede de esgotos será implementada, em breve, pela empresa Águas do Ribatejo. E assim que a rede de esgotos estiver concluída o município avançará com o alcatroamento da Estrada do Convento bem como as outras vias ainda por alcatroar.Estrada Militar, em Marinhais, sem iluminaçãopública há dois mesesEm Marinhais, concelho de Salvaterra de Magos, cerca de quilómetro e meio da estrada militar que liga o centro da vila à Barragem de Magos está sem electricidade há cerca de dois meses. Os moradores confessam sentir medo de sair à rua quando cai a noite. “Assim que o sol se põe não se vê nada à nossa frente. Ninguém pode andar na rua porque só se vê as luzes dos carros”, diz Margarida Esteves que deixou de sair de casa a partir das seis da tarde.A moradora explica que as pessoas têm medo que com a escuridão os “amigos do alheio” se aproveitem da situação. “O meu vizinho vive em Lisboa e vem a Marinhais só ao fim-de-semana e está em permanente sobressalto com receio que lhe roubem a casa. Se houver assaltos, os vizinhos não dão por nada porque não temos o mínimo campo de visão”, explica a moradora.O MIRANTE contactou a EDP através de e-mail mas até ao fecho desta edição não foi possível obter esclarecimentos.
Estrada do Convento transforma-se em lamaçal sempre que chove

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...