uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Moradores da Cova da Camela esperam há 30 anos por arranjo de estrada

Moradores da Cova da Camela esperam há 30 anos por arranjo de estrada

Actual caminho não oferece condições de segurança aos utilizadores

Os moradores da Cova da Camela, em Vila Franca de Xira, esperam há quase 30 anos pela recuperação da única estrada que dá acesso às suas habitações. Dizem não perder a esperança e estão dispostos a voltar a fazer um abaixo-assinado para pressionar a câmara municipal a realizar obras.

Edição de 13.01.2010 | Sociedade
Os habitantes da Cova da Camela, em Vila Franca de Xira, reclamam há 30 anos a recuperação da única estrada que dá acesso à zona residencial, onde habitam perto de 40 pessoas. O traçado actual, de terra batida, transforma-se num lamaçal sempre que chove e os buracos no pavimento tornam difícil e perigosa a circulação automóvel. A estrada é sinuosa e contorna zonas altas de onde caem pedras com frequência. Não existe protecção na zona do pequeno ribeiro que corre ao lado da estrada. Os moradores contam que um automóvel já lá caiu ao desviar-se de outro que tentava evitar os buracos do percurso. “Foi o meu familiar. Vinham os dois devagar e a tentarem desviar-se dos buracos. Mas assim que ele encostou o carro à berma tombou logo para o ribeiro”, recorda Fátima Laranjinha a O MIRANTE. Outro residente, Francisco Cruz, lamenta o mau acesso. “Todos os meses os carros têm um problema por causa do mau caminho. Nem era preciso meterem aqui uma auto-estrada. Bastava um pouco de alcatrão para evitar toda esta lama e ver que locais dos montes precisam de ser escorados para evitar a queda de mais pedras”, defende. “Qualquer dia acontece um acidente grave quando um calhau destes cair em cima de alguém”, antevê.Também para os mais velhos a estrada é motivo de preocupação. “Se precisar de um táxi eles não vêm aqui acima porque não querem estragar os carros. As ambulâncias ainda conseguem vir cá mas também com muitas dificuldades. Ninguém faz caso disto. É assim todos os Invernos e está a piorar”, lamenta Maria Gertrudes, residente.Para tentar pressionar a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira a resolver o problema os moradores juntaram-se em protesto há pouco mais de um ano e assinaram um abaixo-assinado a exigir uma intervenção rápida da autarquia na estrada da Cova da Camela. “Mas não recebemos qualquer resposta. Deixaram-nos pendurados até hoje. Não sei, provavelmente esqueceram-se de nós”, acrescenta outro morador.Os principais problemas da estrada têm sido minorados por uma vizinha que, ocasionalmente, adquire e espalha vários quilos de brita pelo percurso numa tentativa de endurecer as lamas. Noutros casos, quando são as pedras a transtornar a vida dos que ali passam, são os próprios residentes que as removem. “O meu pai tem 64 anos e uma das últimas vezes foi ele que ali andou a tirar as pedras pesadas do meio do caminho porque precisava de passar com o carro”, queixa-se Fátima Laranjinha. A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira explica que tem garantido, conjuntamente com a junta de freguesia, a circulação no local e a contenção da ribeira adjacente. “As últimas chuvas agravaram novamente a situação, estando prevista nova intervenção pela Junta de Freguesia para a próxima semana. Estas acções deverão ser complementadas pelos proprietários de terrenos adjacentes à estrada, contendo as suas terras”, esclarece a câmara municipal.
Moradores da Cova da Camela esperam há 30 anos por arranjo de estrada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...