uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Força da água obriga a reforço de muro da EB1 de A-dos-Loucos

Força da água obriga a reforço de muro da EB1 de A-dos-Loucos

Escola foi construída há cerca de ano e meio em cima de um poço

Câmara de Vila Franca de Xira diz que saturação dos terrenos se deveu à intensa chuva que se verificou nas últimas semanas. Moradores garantem que os técnicos se esqueceram de fazer os canais de drenagem para que o poço pudesse escoar.

Edição de 14.01.2010 | Sociedade
O muro da Escola Básica de A-dos-Loucos, freguesia de São João dos Montes, concelho de Vila Franca de Xira, construída sobre um poço, abriu fendas e criou uma falha. Para suster a força das águas acumuladas no local a câmara viu-se obrigada a colocar, na noite de sexta-feira, 8 de Dezembro, blocos de cimento com o objectivo de aliviar a pressão exercida sobre o muro. Durante horas a circulação automóvel na estrada que atravessa a freguesia esteve cortada ao trânsito.O estabelecimento de ensino foi construído de raiz há cerca de ano e meio, substituindo uma antiga escola com mais de quatro décadas. Sempre existiu um poço com três metros por debaixo da escola. A diferença é que na antiga nunca surgiu este problema. “Construíram a escola em cima do poço mas não tiveram a preocupação de criar drenos para as águas saírem quando o poço enche. Isso criou uma grande pressão hidráulica que fez com que o muro cedesse”, explica José Caetanicho, 51 anos, natural de A-dos -Loucos e que mora a poucas dezenas da escola.“O poço enchia sempre nestas alturas em que chovia mais. Mas como tinha canais de drenagem a água saía sem problemas e corria para a estrada. Não tenho dúvidas que houve falha na construção”, afirma João Gonçalves. O morador vive por detrás da escola há quinze anos e tem uma neta a frequentar o estabelecimento de ensino que alberga 46 crianças.“O poço estava controlado. Tem um tanque para onde drena a partir do momento que atinge um determinado limite de água. O problema é que estamos numa área do concelho que tem fragilidades geológicas. Face à quantidade de água que choveu nas últimas semanas e ao acumular de águas no terreno, o muro não aguentou mais e fez um ligeiro escorregamento”, explica a presidente da Câmara de Vila Franca de Xira.Maria da Luz Rosinha acrescenta que o muro cedeu apenas num determinado ponto e não em toda a sua extensão. Ao que apurámos a zona afectada fica exactamente no enfiamento do local onde existe o referido poço.Neste momento a situação está controlada, o estabelecimento de ensino não apresenta qualquer risco e a autarquia aguarda que, ainda esta semana, uma empresa especializada entregue uma proposta de intervenção para solucionar o problema. “Vamos aguardar o que os técnicos nos vão dizer. Aparentemente o que há a fazer é criar maiores condições de drenagem, com aberturas no muro. Se entretanto se comprovar que houve falhas do construtor teremos que agir em relação a isso. Estamos a falar de dinheiros públicos que têm que ser bem geridos”, assegura Maria da Luz Rosinha.
Força da água obriga a reforço de muro da EB1 de A-dos-Loucos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...