uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Escola Profissional de Abrantes participa no EmpreEscola

Objectivo é incrementar nos alunos do secundário competências ao nível do empreendedorismo
Edição de 20.01.2010 | Economia
São dezasseis os alunos da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes envolvidos no EmpreEscola, projecto dinamizado pela Associação Empresarial da Região de Santarém – Nersant com o objectivo de incrementar nos alunos do secundário competências ao nível do empreendedorismo. Em grupos de 4 alunos, os projectos empresariais centram-se nas áreas do ambiente, turismo e agricultura e são classificados pela professora Teresa André como “boas ideias de negócio, que satisfazem necessidades de mercado e, ao mesmo tempo, são amigas do ambiente”.Teresa André é uma das professoras responsáveis pelo acompanhamento dos projectos na Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes, sedeada em Mouriscas. A docente advertiu para o interesse do EmpreEscola, uma vez que, hoje em dia, “o emprego feito não existe e têm que ser os alunos a criar o próprio emprego”. Nas aulas, Teresa André, para além de esclarecer alguns conceitos importantes à realização de uma ideia de negócio, tem “trabalhado a motivação, o empenho e o entusiasmo”, e tem tentado “pô-los a trabalhar, a pesquisar e em contacto com outras empresas”. No futuro, a docente espera que “o projecto lhes traga uma visão mais aberta, mais alargada e mais abrangente daquilo que se passa actualmente e daquilo que poderão fazer em termos de futuro”.“Dá-me um prazer imenso saber que determinado aluno foi embora e entrou no mercado de trabalho”, afirmou ainda Teresa André, tecendo uma consideração final sobre os 4 projectos saídos desta escola: “Todas as ideias de negócio têm pernas para andar”.Uma das ideias de negócio apresentadas está ligada ao sector do turismo e consiste na “criação de uma empresa de animação infantil temática”. Este projecto, explicaram os autores do projecto, Carla Almeida, Aketeza Viana, Artur Praia e Isalinda Semedo, “consiste na utilização de materiais reciclados para a recriação de novos produtos”. A empresa terá como público-alvo unidades hoteleiras e festas temáticas, onde se deslocará e fará o serviço de animação, como por exemplo, a construção de um automóvel com latas e arames. A empresa tem ainda uma segunda vertente: “muitas pessoas não aproveitam os materiais que têm e acabam por os deitar no caixote do lixo. Esquecem-se que esses materiais podem ser aproveitados para fazer outro tipo de coisas”, lembram os alunos, que pretendem com este projecto “incentivar as pessoas para a protecção do ambiente”.O EmpreEscola, projecto financiado pelo QREN que tem como objectivo o desenvolvimento da criatividade, autonomia e espírito empreendedor dos estudantes do ensino secundário, está a ser dinamizado pela Nersant em 17 escolas da região, envolvendo neste momento, 217 alunos e mais de 54 professores.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...