uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Golegã disponibiliza circuitos em carro puxado a cavalos

Edição de 20.01.2010 | Sociedade
O município da Golegã já tem disponível um “break” de nove lugares para a realização de circuitos turísticos em carro puxado a cavalos, numa parceria com a Associação Nacional de Turismo Equestre. José Veiga Maltez, presidente da Câmara da Golegã, diz que a autarquia decidiu transformar uma oferta que era esporádica numa prática regular, passando a disponibilizar o carro puxado a cavalos de quarta-feira a domingo para a realização de dois circuitos turísticos pelo concelho.Os circuitos - “Pintura, escultura e fotografia” e “Património histórico e religioso” - levarão os turistas em passeio, permitindo, no primeiro caso, visitas à Casa-Estúdio Carlos Relvas (fotografia) e ao Museu Escultor Martins Correia (pintura e escultura), e, no segundo, visitas à igreja manuelina e quintas da vila. Com um custo de cinco euros por pessoa (gratuito para crianças até aos 10 anos), as reservas podem ser feitas no Equuspolis, espaço cultural dedicado à história do cavalo, disse.“À capital do cavalo faltava preencher um espaço e um meio para a sua descoberta pelos visitantes nacionais e estrangeiros”, agora disponível, sublinhou Veiga Maltez, realçando que esta iniciativa se insere no esforço de promoção do turismo do cavalo e a cavalo que a Golegã tem vindo a desenvolver.O autarca destacou que esta oferta acresce à “dezena de razões para vir e voltar à Golegã”, referindo a carga histórica de uma vila cuja origem remonta aos princípios da nacionalidade, exemplificando que a Quinta da Cardiga foi doada por D. Afonso Henriques aos Templários.Apontou ainda o património edificado (a Igreja Matriz, ex-libris do manuelino rural, monumento nacional, ou a Casa-Estúdio Carlos Relvas, edifício oitocentista construído de raiz para acolher o estúdio de fotografia deste goleganense ilustre), cultural (o Equuspolis, a biblioteca, o Teatro Gil Vicente, o Museu Martins Correia) e natural (o Paul do Boquilobo, classificado Reserva da Biosfera pela UNESCO).

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...