uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Alhandra Sporting Club tem a melhor escola de formação de triatlo do país

Alhandra Sporting Club tem a melhor escola de formação de triatlo do país

Apresentadas equipas da secção de natação e triatlo num total de 113 atletas

Quando em 2005 arrancou com o projecto da secção de natação e triatlo o Alhandra Sporting Club tinha apenas 22 atletas. Hoje são 113. Uma escola de formação de triatlo que fabrica campeões e que luta por melhores condições.

Edição de 27.01.2010 | Desporto
Em apenas cinco anos o Alhandra Sporting Club (ASC), concelho de Vila Franca de Xira, transformou-se na melhor escola de formação de triatlo do país. A convicção é do presidente da federação portuguesa da modalidade que marcou presença na apresentação das equipas da secção de natação e triatlo para a época 2010 e respectivos equipamentos.O evento decorreu na tarde de sábado, 23 de Janeiro, nas instalações da sede do ASC, que foi pequena para acolher as dezenas de atletas, familiares e restante público que se associou ao momento, que assinala o arranque da nova época desportiva.Em 2005 o clube decidiu juntar as duas modalidades e fundou a secção de natação e triatlo. Na altura eram apenas 22 atletas. Hoje são 113 em todos os escalões. Cerca de três dezenas praticam triatlo, entre juniores, sub-23 e seniores.João José Pereira – medalha de bronze no Campeonato do Mundo de sub-23 na Austrália e campeão nacional do mesma escalão – Ana Filipa Ferreira – campeã nacional de juniores – e João Amorim – campeão nacional de juniores (ver caixa), são apenas três dos campeões formados nas escolas do ASC que comprovam o sucesso da política de formação. Há ainda a destacar Alexandre Nobre, campeão nacional de duatlo e triatlo em juvenis. Sara Tenrinho, campeã nacional de duatlo em juvenis e Ana Filipa Sampaio, campeã nacional de aquatlo em sub-23. “O percurso que o ASC desenvolveu nestes cinco anos é impar e digno de registo. Nesse período passou do zero para o melhor e o maior clube de triatlo nacional”, disse José Ferreira.O presidente da federação enalteceu o trabalho desenvolvido por todos os intervenientes. “Em trinta anos de associativismos já passei e ajudei a criar muitos clubes. Mas foi no ASC onde encontrei o melhor ambiente social e a melhor relação entre dirigentes, treinadores, atletas e pais”, garante o responsável que aponta algumas falhas. “Têm ainda um caminho longo para percorrer. Não estão reunidas as condições excelentes para que os atletas possam evoluir desportivamente. Há que dotar o clube de um enquadramento médico e a não existência de um ginásio prejudica o trabalho”, assegura o presidente da federação portuguesa de triatlo, esperançado que em breve essas aspirações possam ser concretizadas.Para o treinador dos escalões juniores, sub-23 e seniores também há outros clubes que obtêm bons resultados mas isso só acontece porque têm mais patrocínios, contratam e podem pagar a atletas. “Não vêm da formação como no caso do Alhandra Sporting Club. Esse é um indicador claro de que temos a melhor escola de formação do país”, refere Nuno Calvário.O técnico traça os principais objectivos para a presente época. “Lutar para conquistar o primeiro lugar na Taça de Portugal em femininos e masculinos. Revalidar o título de campeões nacionais de juniores masculinos e femininos. Em Sub-23 esperamos que o João José Pereira revalide o título nacional e em femininos que as nossas atletas consigam subir ao pódio. A nível internacional esperamos ter, pelo menos, o mesmo número de atletas nas várias provas”, avança o treinador que deixa a receita para o êxito. “Os atletas têm potencial mas também é preciso muito empenho e trabalho da minha e da parte deles. Não se pense que os resultados que conseguimos na última época foram fáceis. E depois há muitos clubes a trabalharem bem e com objectivos ambiciosos como os nossos”, avisa Nuno Calvário.Objectivos dos campeõesJoão José Pereira é neste momento o principal rosto das cores do ASC e uma das certezas do triatlo nacional. O jovem não começou bem a época já que se lesionou em Dezembro, partindo o quinto metatarso do pé, durante um treino de bicicleta. Depois de quatro semanas de gesso, o triatleta caminha agora apoiado em canadianas mas já começou a nadar. Espera em meados de Fevereiro voltar a correr e participar no triatlo de Quarteira. Com o atraso na preparação, João José Pereira, promete mesmo assim, lutar sempre pelo melhor resultado em todas as provas.A campeã nacional de juniores espera obter melhores classificações do que na última época. Ana Filipa Ferreira passou este ano para o escalão de sub-23, onde lutará para conquistar o título nacional. A nível internacional o objectivo é ir ao campeonato da Europa e se possível ao mundial. A jovem de 19 anos também sofreu uma lesão, desta feita nos tendões, que ficaram inflamados, após o esforço durante uma prova. Espera, no entanto, já estar apta a participar no Duatlo das Lezírias, que irá decorrer no fim-de-semana de 6 e 7 de Fevereiro em Vila Franca de Xira.João Amorim, actual campeão nacional de juniores, está esperançado em revalidar o título, competir no campeonato da Europa de juniores e sub-23 bem como no mundial de juniores. O jovem de 18 anos, que completa 19 em Março, sente-se motivado, a evoluir nos treinos e com vontade de mostrar o seu valor nas provas que se avizinham.
Alhandra Sporting Club tem a melhor escola de formação de triatlo do país

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...