uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Verrinoso Serafim das Neves

Verrinoso Serafim das Neves

Edição de 27.01.2010 | E-mails do outro mundo
Tens razão. Ensandeci e só a tua voz me chamou à razão. Gastar três mil caracteres a falar de Planos Directores Municipais e outras coisas esotéricas merece castigo severo. Estás autorizado a dar-me com um projecto âncora na cachimónia se eu voltar ao assunto. Com um ou com uma dúzia deles, que projectos âncora é o que não falta por aí apesar da navegabilidade do Tejo continuar à espera que o ministro Jorge Lacão cumpra a promessa feita há quinze anos quando desceu o Tejo em campanha eleitoral ao leme de um barquinho de recreio.Melhor fora eu dedicar-me a tratar de assuntos artísticos como o presidente da Câmara da Golegã, dr. Veiga Maltez, que trocou as fotografias dos seus antecessores que havia na sala de sessões por retratos a óleo dos mesmos. Um mecenas aquele autarca. Eu calculo a alegria do artista a quem foi encomendado o trabalho. Uma encomenda daquelas em tempo de crise é algo que não calha a todos.E se o presidente quiser pode continuar a espalhar felicidade por entre os artistas plásticos lá da terra. Da sala de sessões da câmara pode passar ao Museu de Fotografia Carlos Relvas. Matéria-prima não lhe falta. Há para lá retratos às centenas para passar a quadros a óleo. Assim haja vontade política, como diria a oposição. Eu por mim também sou pelos quadros a óleo. A fotografia não tem nobreza. E que bem que deve ficar o dr. Veiga Maltez a óleo com aquela farpela de criador de cavalos que ele usa nos dias da Feira de S. Martinho.Fiquei desolado quando soube que o Museu do Ar já voou de Alverca para Sintra. E preocupado também. Alverca ostentava o título de capital da aeronáutica. Como vai passar a ser designada no futuro. Ex-capital da aeronáutica? Ao senhor presidente da Junta de Freguesia quero dizer que não desespere. A vingança serve-se fria. Um dia destes as coisas vão-se compor. Quem sabe se amanhã ou depois não aterra por lá um ovni?! Ou mesmo uma esquadrilha de Ovnis. Quem sabe se Alverca não será a primeira cidade a estabelecer um protocolo de geminação com Marte?!Serafim, vou sair do corredor aéreo Alverca/Sintra para voltar a aterrar nas artes. O prometido é devido. Há músicos da orquestra juvenil de Vialonga a ensaiar nas casas de banho por falta de espaço no centro comunitário local. Lembrei-me logo daquela anedota do outro que fazia um enorme barulho a feijoada numa casa de banho pública e que perante os protestos dos vizinhos gritava. “Se querem ouvir ópera vão ao S. Carlos!!”.Seja como for não é caso para grande alarido. Eu conheço pessoal que passou da cantoria no duche para o palco do Coliseu com apenas uma breve paragem num programa de gargarejo televisivo. Quem sabe se os jovens músicos de Vialonga não acabam todos na Filarmónica de Berlim? Enquanto isso não acontece encolham-se e toquem. E nada de carregar no botão do autoclismo durante os ensaios. Que eu me lembre, no tempo do Mozart havia instrumentos de sopro mas não se faziam descargas.Saudações trombónicasManuel Serra d’Aire
Verrinoso Serafim das Neves

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...