uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Contratação de empresa garante mais médicos de família em Ourém

Contratação de empresa garante mais médicos de família em Ourém

Serviço de Atendimento Complementar passa a ser garantido por médicos externos
Edição de 27.01.2010 | Sociedade
O serviço de Atendimento Complementar (AC) do Centro de Saúde de Ourém vai ser assegurado por uma empresa externa, entre as 08h00 e as 22h00, de segunda a sexta-feira, com dois médicos a prestar serviço em simultâneo. Uma medida que vai permitir aos clínicos que ali trabalhavam acompanhar milhares de utentes que se encontravam sem médico de família. Durante os feriados e fins-de-semana, os médicos que trabalham nas unidades de saúde de Ourém e Fátima asseguram o serviço no AC no mesmo horário.A medida vai garantir a cobertura de médico de família a todos os utentes do concelho, anunciou o presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca (PS), após se ter reunido com a secretária de Estado da Saúde. Com esta medida, os profissionais do Centro de Saúde de Ourém reconverteram as suas horas de AC semanais em horas de ambulatório, para estarem na sede e nas extensões de saúde a atenderem utentes. O novo esquema permite a redistribuição de utentes que não tinham médico de família, nomeadamente os 10.133 inscritos na sede.Paulo Fonseca destacou ainda que, após a reunião com a governante, “ficou salvaguardada a hipótese de fazermos obras profundas no Centro de Saúde de Fátima, a propósito da vinda do Papa e no Centro de Saúde de Ourém, no que diz respeito à falta de condições do ponto de vista físico”.Contactado por O MIRANTE, o director executivo do Agrupamento de Centros de Saúde Serra d’Aire, Pedro Marques, esclareceu que os serviços desta empresa foram contratados pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, depois de o pedido ter sido encaminhado por parte do Agrupamento que dirige, estrutura que gere os cuidados de saúde primários em parte do Médio Tejo. Se no passado os profissionais de saúde retiravam seis horas dos seus horários para fazerem escala nos serviços de AC do concelho, actualmente, com a contratação desta empresa, foi possível dar atendimento a mais de 3 mil consultas programadas. Parte da questão já havia sido colmatada em Novembro, com a contratação de três médicos especialistas em medicina geral e familiar, “em regime de prestação de serviços, num total de 60 horas semanais”. Sem conseguir dar um número preciso dos profissionais agora em activo, “porque a empresa deve responder às horas solicitadas, independentemente da quantidade de profissionais que conseguir mobilizar”, Pedro Marques afirmou que estão garantidas 140 horas de atendimento complementar e 60 horas de serviços de especialidade em ambulatório, por cada semana. Deste modo, “as consultas de medicina geral e familiar ficam asseguradas a toda a população do Centro de Saúde de Ourém”.O responsável referiu ainda que “resta dar solução ao centro de saúde de Fátima, que ainda possui uma bolsa de utentes sem médico de família”. No entanto, “com a génese de uma unidade de saúde familiar, com o recurso a um médico proveniente de outro centro de saúde para essa nova unidade e com as horas de serviços contratadas a uma empresa para as consultas de atendimento complementar”, o caso deverá também ficar encerrado no decorrer de 2010, após “as obras que se irão realizar naquele edifício”. Depois deste último passo, todo o concelho de Ourém deve ficar “sem expressão de utentes sem médico de família”.
Contratação de empresa garante mais médicos de família em Ourém

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...