uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Época balnear abre nas Piscinas de Ourém com novos equipamentos e mais segurança

Época balnear abre nas Piscinas de Ourém com novos equipamentos e mais segurança

Município investiu 44 mil euros na manutenção e melhoramento do complexo
Edição de 23.06.2010 | Sociedade
A abertura da época balnear nas Piscinas Municipais de Ourém esta segunda-feira deu a conhecer um conjunto de remodelações que o equipamento tem vindo a sofrer desde Dezembro. Um investimento de cerca de 44 mil euros, que procurou colmatar as consequências da fraca manutenção dos últimos anos. Com as Piscinas de Caxarias fechadas no Verão, as atenções viram-se para as piscinas exteriores em Ourém, cujos “cogumelos” foram retirados em elevado estado de degradação. “Havia aqui uma falta de manutenção que foi considerada grave”, sublinhou o presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca (PS), aquando da abertura do espaço exterior das Piscinas de Ourém. “Queríamos mostrar um equipamento com uma nova roupagem”, comentou, destacando que apesar das dificuldades financeiras, o investimento era “fundamental”. Entre Dezembro e Junho, as piscinas exteriores (abertas só no Verão) receberam um novo equipamento de dosagem de cloro (para melhorar qualidade da água) e foram removidas os chamados “cogumelos” interiores da piscina de adultos. Segundo destacou, quando estas três estruturas circulares foram retiradas, constatou-se que a maior (com cerca de 13 toneladas) estava sustentada apenas por cinco vergas de aço, com o betão armado envolvente partido. Na opinião dos técnicos, se a intervenção não tivesse ocorrido, a estrutura iria tombar.O pavilhão das Piscinas de Ourém sofreu ainda uma série de obras e novos equipamentos. A conduta de gás recebeu uma vistoria, que detectou fugas, e foram recuperados a bomba e o balão que serve os chuveiros (com a substituição de 40 chuveiros e a colocação de mais dois). A iluminação, a rede eléctrica, o sistema de som também sofreram reparações, assim como torneiras, autoclismos ou fugas de água. O bar das piscinas será explorado pela empresa municipal Verourém, mas o edifício superior, o antigo Paço do Conde, não obteve nenhuma candidatura para exploração e manter-se-á fechado.Já a Piscina Municipal de Caxarias vai encerrar durante o Verão, uma vez que não possui um espaço exterior e não compensava a sua abertura. O pavilhão recebeu uma intervenção semelhante ao de Ourém, com um novo sistema de telegestão, reparação de conduta de gás, equipamento de dosagem, fotometria, reparação de bomba de cloro, entre outros. Os funcionários de Caxarias passam para Ourém durante a época balnear.O regime de preços também sofreu alterações. Se antigamente o preço era cobrado à hora, este ano existem pacotes para meio-dia (manhã ou tarde) ou dia inteiro, com a possibilidade de poder sair e tornar a entrar sem problemas. As Piscinas de Ourém vão fazer 16 anos. Segundo Nuno Santos, responsável pelas estruturas desportivas da Verourém, o espaço exterior recebeu o ano passado, em três meses de Verão, perto de 30 mil visitantes. Ao longo do ano, a piscina interior recebe entre 30 a 40 mil utentes, número que terá aumentado consideravelmente este ano com a abertura do espaço à utilização das escolas.
Época balnear abre nas Piscinas de Ourém com novos equipamentos e mais segurança

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...