uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Escolas de Calhandriz e Monte Gordo encerram no final deste ano lectivo

Escolas de Calhandriz e Monte Gordo encerram no final deste ano lectivo

Primárias das Cachoeiras e das Quintas em Castanheira do Ribatejo abertas por mais um ano

Câmara de Vila Franca de Xira concorda com a medida de encerramento dos estabelecimentos de ensino mas defende que tem de ser o Ministério da Educação a assumir todos os custos inerentes a esta decisão.Jorge Afonso da Silva

Edição de 24.06.2010 | Sociedade
A EB1 da freguesia de Calhandriz e a EB1 nº5 de Vila Franca de Xira, localizada na encosta do Monte Gordo, encerram no final deste ano lectivo por terem poucos alunos. Falta apenas a confirmação oficial do Ministério da Educação, mas a intenção de fechar as portas das duas escolas do primeiro ciclo do concelho, já foi transmitida pela tutela à Câmara de Vila Franca de Xira. A medida enquadra-se no plano de encerramento das escolas do primeiro ciclo do ensino básico com menos de 21 alunos, já anunciado pelo Governo.Há duas excepções à medida imposta pelo Governo no concelho de Vila Franca de Xira. A EB1 da freguesia das Cachoeiras e a EB1 das Quintas, em Castanheira do Ribatejo. Cada uma tem cerca de 18 alunos. “Vamos conseguir, pelo menos, manter estas escolas em funcionamento por mais um ano. Depois veremos”, revelou a presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha (PS), à margem da visita que o executivo camarário fez à freguesia de Calhandriz, na manhã de sexta-feira, 18 de Junho.No presente ano lectivo a primária de Calhandriz leccionou apenas o terceiro e o quarto anos de escolaridade a 16 crianças. No próximo ano lectivo ficaria a funcionar com apenas 10 alunos. “Temos ainda a escola do Monte Gordo – já era para ter encerrado no ano lectivo de 2007 –, que estava com um número de alunos absolutamente residual e que irá fechar no próximo ano lectivo. Estas são as escolas que irão encerrar”, revelou a autarca, que concorda com a medida. “Não acho interessante do ponto de vista do projecto educativo que as crianças vejam ministradas pela mesma pessoa todos os graus de ensino. Uma criança do primeiro ano com uma criança do terceiro na mesma sala, não funciona bem. As crianças precisam de estar num espaço onde o número de alunos seja muito maior para adquirirem regras, hábitos, sociabilizarem entre si e aprenderem melhor”, defende Maria da Luz Rosinha.As crianças das duas escolas serão distribuídas por estabelecimentos de ensino na proximidade e a presidente do município deixa uma posição bem vincada quanto ao transporte dos alunos. “Quando a tutela assume a responsabilidade de encerrar escolas deve também assumir a responsabilidade dos custos inerentes a essa decisão”, adianta. No entender de Maria da Luz Rosinha o facto de, ao longo dos anos, os casais da terra terem levado os filhos para escolas fora da freguesia, é a principal razão para se ter chegado a esta situação. Quanto a isso, diz, nem câmara municipal, nem a junta de freguesia e ministério da educação, podem “obrigar os pais a porem as crianças estudar na escola da sua área de residência”.Para o presidente da Junta de Freguesia de Calhandriz, o encerramento da escola primária é uma perda para a freguesia. “Mas sem alunos não pode haver escola. Não temos esperança nenhuma até porque há a tendência para o número diminuir”, lamenta António Salvador que assegura a continuidade do funcionamento da pré-primaria que tem neste momento 22 crianças.Primária de Foros de Almada em Santo Estêvão mantém-se a funcionarA EB1 de Foros de Almada, freguesia de Santo Estêvão, concelho de Benavente, vai continuar a funcionar no próximo ano lectivo. A informação foi prestada pelo presidente do município, António José Ganhão, durante a reunião camarária que decorreu na segunda-feira, 21 de Junho. A autarquia de Benavente tinha feito uma exposição ao Ministério da Educação a defender a continuidade do estabelecimento de ensino que tem neste momento 19 alunos. Em resposta, a Direcção Regional de Educação de Lisboa (DREL) garante que a escola irá manter-se em funcionamento. O autarca de Benavente congratulou-se com a decisão.
Escolas de Calhandriz e Monte Gordo encerram no final deste ano lectivo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...