uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Cinzas de José Saramago ficam em Lisboa à sombra de uma oliveira transplantada de Azinhaga

Edição de 30.06.2010 | Sociedade
As cinzas do escritor José Saramago vão ficar depositadas perto da fundação com o nome do escritor, na Casa dos Bicos, em Lisboa, anunciou o presidente do município lisboeta. Serão enterradas junto a uma oliveira que vai ser transplantada da sua terra natal, na Azinhaga do Ribatejo, para a frente da sede da instituição, onde será colocada uma pedra com a inscrição das de um excerto da última frase do romance de Saramago “Memorial do Convento”, precisou.“Mas não subiu para as estrelas, se à terra pertencia”, serão as palavras gravadas na lápide, que irá de Pero Pinheiro (Sintra), região de onde saiu a pedra com que foi construído o Palácio Convento de Mafra, a que se refere a obra. O anúncio foi feito sexta-feira, momentos antes do arranque da maratona de leitura do romance “O Ano da Morte de Ricardo Reis”, que foi iniciada por Pilar del Río, quando passavam sete dias sobre a morte de Saramago, vítima de leucemia, em Lanzarote, Espanha.O escritor será também recordado em Novembro próximo quando a instituição dirigida por Inês Pedrosa promover o II segundo congresso internacional sobre Fernando Pessoa, revelou.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...