uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Moradores de Arcena protestam contra alargamento do aterro do Mato da Cruz

Moradores de Arcena protestam contra alargamento do aterro do Mato da Cruz

População teme degradação das condições de vida e critica silêncio da Junta de Freguesia de Alverca

Os moradores de Arcena, freguesia de Alverca, temem que o aterro piore a qualidade de vida da localidade enquanto o presidente da junta passa a batata quente para a Câmara de Vila Franca de Xira.

Edição de 30.06.2010 | Sociedade
“Actualmente, em certas noites, dá-me o cheiro a lixo. Imagino como vai ser quando o aterro for alargado, vou ter lixo quase até à minha porta”, disse com preocupação José Avelar, morador de Arcena, durante a última Assembleia de Freguesia de Alverca do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira. Vários moradores foram à sessão de 18 de Junho para protestar contra o alargamento do aterro sanitário do Mato da Cruz, situado entre as freguesias da Calhandriz e Alverca. O alargamento do aterro está previsto arrancar em 2012 por solicitação da Valorsul, empresa responsável pelo tratamento e valorização de resíduos sólidos urbanos nos municípios de Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas e Vila Franca de Xira. O município vai encaixar perto de um milhão de euros que vai servir para comprar veículos de recolha de lixos e instalação de ilhas ecológicas no concelho. Apesar de o presidente da Junta de Freguesia de Alverca, Afonso Costa (PS), ter reclamado o dinheiro para a junta para fazer investimentos na freguesia. O aterro vai aumentar 13,5 hectares, passando a dispor de capacidade para mais 330 mil metros cúbicos de lixo. “O aterro está a aproximar-se das populações, vamos continuar a sofrer e sem receber nenhuma contrapartida concreta. Arcena, que vai sofrer com este aterro, vai continuar esquecida. É tempo de acordarmos e dizermos basta”, reforçou José Avelar. Outro morador foi mais longe e acusou a junta de freguesia de esquecer Arcena. Para outro residente, Américo Cardoso, os depósitos de lixo são “preocupantes” porque “vão de certeza prejudicar a saúde dos que aqui vivem”.Perante as críticas, o presidente da Junta de Freguesia de Alverca, Afonso Costa (PS), desculpou-se com a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. “Fiquei muito admirado de na última reunião de câmara a proposta de alargamento do aterro ter sido aprovada por unanimidade. Todos conhecemos os problemas que o aterro traz e sabemos que a população de Arcena e Alverca vai sair prejudicada”, admitiu Afonso Costa. E criticou o município por ficar com as verbas das compensações. “As compensações devem vir para Alverca, porque se houver algum problema será a população de Arcena e Alverca que vai sofrer”, acrescentou.Durante a assembleia de freguesia os populares criticaram também a junta de freguesia por não ter emitido qualquer opinião sobre o alargamento do aterro e ter-se mantido em silêncio durante todo o processo. “A junta não emitiu opinião porque pedimos elementos que ainda não nos foram dados”, defendeu Afonso Costa. A Valorsul justifica o alargamento com a necessidade de expansão da actual estrutura, de modo a garantir o funcionamento do sistema até ao final da concessão, ou seja, 31 de Dezembro de 2020.
Moradores de Arcena protestam contra alargamento do aterro do Mato da Cruz

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...