uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Três jovens vítimas de assalto à mão armada no espaço de poucos dias

Os casos ocorreram no Entroncamento, na Chamusca e em Alpiarça e o método foi o mesmo

As vítimas têm como ponto comum o facto de residirem todas na mesma zona, na vila da Chamusca.

Edição de 30.06.2010 | Sociedade
No espaço de oito dias três jovens mulheres residentes na Chamusca foram vítimas de assalto à mão armada e coagidas a fazer levantamentos em caixas Multibanco, sempre sob a ameaça de arma de fogo. Os assaltos deram-se em localidades diferentes, mas curiosamente atingiram duas jovens que habitam no mesmo prédio e outra que reside numa moradia próxima.O primeiro assalto aconteceu no Entroncamento, quando uma das jovens chegava ao seu lugar de trabalho, cerca das sete horas da manhã. Estacionava o carro quando viu chegar outro automóvel de onde saiu um homem encapuzado. A jovem ainda trancou a porta, mas o assaltante partiu um vidro e apontou-lhe uma arma, obrigando-a a ocupar o lugar ao lado do condutor, entrou no carro e arrancou. Passado pouco tempo forçou a jovem a dar-lhe o código do cartão de crédito e fechou-a na mala do carro. O assaltante fez então dois levantamentos, num montante total de 400 euros, passou de novo a jovem para o volante e mandou-a regressar ao seu local de trabalho. Antes de ali chegar viu que a polícia já se encontrava no local – tinha sido chamada pelas colegas da jovem, que estranhando o seu atraso vieram à rua e viram os vidros caídos no chão – fez a jovem voltar para outra rua, deu várias voltas na cidade e acabou por sair do carro, deixando a jovem em pânico.Dias depois na Chamusca, uma vizinha da jovem assaltada no Entroncamento, depois de sair do emprego cerca da meia-noite, estacionava o seu carro junto do prédio onde vive quando se apercebeu de um indivíduo a rondar o carro do marido. Saiu do seu veículo e quando se dirigia para a entrada do prédio o assaltante encapuzado apontou-lhe uma arma, obrigou-a a voltar para o automóvel e arrancou em direcção à Carregueira, onde a obrigou a fazer um levantamento no Multibanco. Depois seguiu para o Entroncamento, onde voltou a fazer outro levantamento e ali abandonou a jovem, fugindo a pé.A terceira jovem da Chamusca foi assaltada em Alpiarça em pleno dia. A jovem saía do trabalho e quando entrou no carro, estacionado no parque subterrâneo, o assaltante actuou, obrigou-a a sentar-se a seu lado e arrancou com o carro. Provavelmente por não estar habituado a conduzir carros com mudanças automáticas, acabou por bater na parede da saída do parque e teve que abrandar. A jovem aproveitou a atrapalhação do assaltante e num assomo de coragem abriu a porta e fugiu. O homem arrancou com o carro e a jovem chegou em pânico ao local de trabalho, de onde tinha saído momentos antes.As três jovens e as suas famílias ficaram muito traumatizadas e não querem dar a cara, com receio de represálias. Os casos estão a ser investigados pela Polícia Judiciária. Nesta altura regista-se um clima de algum receio na Chamusca. Uma onda de roubos que se iniciou com o furto de automóveis, principalmente carrinhas 4x4, avançou para métodos mais agressivos com recurso a armas de fogo que vitimaram as três jovens em questão.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...