uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Fazendense reforçou-se com alguns dos campeões da época de 2005/2006

Fazendense reforçou-se com alguns dos campeões da época de 2005/2006

“Queremos chegar ao fim na luta pela conquista do título”
Edição de 01.09.2010 | Desporto
A Associação Desportiva Fazendense volta a estar disposta a regressar aos campeonatos nacionais de futebol de onze, para isso fez este ano um esforço financeiro um pouco maior do que nos últimos anos e fez uma grande revolução no seu plantel, saindo treze jogadores que alinharam pelo clube na última época. É por isso que o clube apostou na manutenção do técnico Filipe Rego, e lhe deu luz verde para construir um plantel competitivo dentro do orçamento curto do clube. “À partida fico com um plantel mais equilibrado. Continuamos com o mesmo número de jogadores da época passada, 21 jogadores. Do ano passado saíram treze e vieram treze novos, isso demonstra que precisávamos de fazer uma arrumação grande na estrutura da época passada para este ano”, referiu o técnico.À partida tudo passou pelo facto da direcção do Fazendense querer algo mais da equipa que no ano passado. “A direcção não quer repetir o que aconteceu o ano passado, quer que a equipa ande a disputar os lugares cimeiros do campeonato, porque quer voltar a chamar os adeptos e os patrocinadores”. Alguns dos reforços que o Fazendense resgatou este ano, são jogadores que alinhavam na turma do concelho de Almeirim aquando da última vez em que foi campeão, na época 2005/2006. São os casos de Fábio, Liká, Zé Miguel e Matias. Ao exemplo destes retornados, o treinador Filipe Rego e o presidente Botas Moreira querem que a equipa regresse ao topo do futebol distrital, depois de uma época menos conseguida, em que foi necessário lutar pela manutenção durante a fase final.Mas, consciente de ter conseguido um grande plantel, dentro das possibilidades do clube. Um plantel com capacidade para lutar pelo título nesta época, o presidente Botas Moreira sabe que a realidade joga: “Não somos um clube do nacional. Já lá andamos muitos anos e, sinceramente, percebemos que o nosso lugar é aqui no distrital”. Mas é preciso devolver a bola aos adeptos, fazer os possíveis para que a emoção de assistir a bons jogos atraia mais gente às bancadas. Já o técnico Filipe Rego, com os olhos postos na preparação da época que começa no dia 5 de Setembro no Cartaxo, assegura que o plantel tem matéria-prima bastante para terminar no pódio: “há um grande equilíbrio na Divisão Principal. Tanto o Torres Novas, como o Cartaxo, ou mesmo o Benavente, estão muito fortes, pois reforçaram-se muito e bem”, alerta o treinador que chegou a meio da época passada com o objectivo de salvar a turma de Fazendas da despromoção.Apesar de ter conseguido reunir condições para uma época ambiciosa, o treinador confessa que o orçamento foi de certo modo uma limitação, pois houve “alguns jogadores que não foram contratados por causa do ordenado”. Ainda assim, mais de metade do plantel são caras novas, entre as quais alguns jogadores experientes que têm andado pela 2.ª Nacional e três oriundos da colheita dos juniores de 2010 ; João, Nuno Ramos e Fidalgo. De fora vêm: Fábio (ex-Cartaxo), Sérgio Russo, (ex-Ouriquense), Ruben (ex-Atlético da Malveira), Kiko (ex-Académica de Santarém), Fábio Matias (ex-Académica de Santarém), Alex (ex-Monsanto), Licá (ex-Amiense), Jorge Matias (ex-U. Almeirim), Zé Miguel (ex-U.Serra). Os que já vestiam a camisola amarela: Pedro Miguel, Madeira, Palhoto, André Batata, Miguel Henriques, Tiago Capeto, Nuno Lucas, Valter Xaparro, Bruno Carrapato e Pedro Rebita. Carlitos, ex-jogador do União de Almeirim vai ser o adjunto de Filipe Rego.Filipe Rego garantiu ainda que dentro da estrutura da equipa há mais ambição do que aquela que o presidente pediu. “Vamos preparar-nos para sermos um grupo unido e solidário, para que consigamos mais tarde lutar pelo título”, garantiu.O técnico manifestou-se ainda insatisfeito com o início do campeonato. “Penso que a associação devia ter mais alguma força para evitar o que se está a passar com o Amiense, já não é a primeira vez que isto acontece. Estas situações deviam estar precavidas. Não está certo começarmos o campeonato a jogar com os nossos principais adversários, jogamos a primeira jornada e depois estamos quinze dias parados para voltarmos a jogar fora. Só à quarta jornada jogamos em casa. É uma situação muito difícil, e é bom que depois a associação marque o jogo com o Amiense para o mais breve possível, seja à noite ou noutro dia qualquer”, lamentou.
Fazendense reforçou-se com alguns dos campeões da época de 2005/2006

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...