uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Exportação de Vinhos do Tejo ultrapassa um milhão de litros no primeiro semestre

Edição de 01.09.2010 | Economia
A Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Tejo, que pretende entrar no mercado russo até ao final do ano, revelou que as exportações dos vinhos da região ultrapassaram um milhão de litros no primeiro semestre do ano. Segundo um comunicado da comissão, Angola, China, Brasil, Canadá, Suíça e Estados Unidos adquiriram cerca de 562 mil litros de vinho, surgindo como os principais clientes fora da União Europeia. Já no espaço comunitário, para o qual foi exportado um total de 440 mil litros, os mercados mais activos foram Inglaterra, França, Bélgica e Alemanha.A CVR adiantou também que nos primeiros seis meses de 2010 foram certificadas seis milhões de garrafas, o que representa um aumento de seis por cento face à taxa de certificação do mesmo período do ano passado. As perspectivas de crescimento são, por isso, “animadoras”, apesar de a entidade certificadora admitir ser ainda cedo para analisar a evolução dos vinhos “após a recente alteração da denominação de origem”.Citado no comunicado, o presidente da comissão, José Pinto Gaspar, mostra-se satisfeito com os resultados: “Em tempo de crise e de retracção no consumo temos vindo a aumentar sucessivamente, ao longo dos últimos quatro anos, o volume de certificação, o que significa que o volume de venda dos vinhos da região tem também aumentado.”“Há que salientar o importante papel do sector corporativo, onde os produtores, sem descurarem a qualidade dos seus vinhos, têm aumentado significativamente a sua produção, conseguindo atingir preços muito competitivos”, acrescenta o responsável.Para preparar a entrada no mercado russo, a CVR Tejo vai organizar, em Outubro, um evento promocional em Moscovo, uma iniciativa que se repetirá depois em Bruxelas e em Zurique. O projecto de lançamento da marca Vinhos do Tejo, com um montante de investimento superior a 220 mil euros, vai ser financiado com mais de 227 mil euros de fundos comunitários.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...