uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
“Linhas e Costuras” abriu em Maio no centro de Santarém

“Linhas e Costuras” abriu em Maio no centro de Santarém

Trajes académicos, de forcado e de amazonas são alguns fatos que a loja executa
Edição de 01.09.2010 | Economia
Trajes académicos, trajes de forcados e trajes de amazonas são alguns dos fatos que a loja “Linhas e Costuras” executa. Além disso, também efectua todo o tipo de arranjos desde bainhas, subir ou descer cós das calças, apertar e alargar casacos, calças ou camisas. A aposta mais recente é o serviço de Engomadoria. A loja, propriedade de João Santos, está situada no Centro Comercial Tellux, na rua Vasco da Gama, frente ao edifício das Finanças, em Santarém.Inaugurada em Maio deste ano João Santos garante que a nova experiência está a correr melhor do que tinha previsto para início de actividade. “Todos os meses aumento a carteira de clientes o que é muito gratificante e prova que as pessoas gostam do nosso trabalho”, afirma.Com duas funcionárias a tempo inteiro (Paula Oliveira e Maria João Louro) e outra em part-time, arranjam, em média, cerca de quatro dezenas de peças por dia, dependendo do trabalho a executar. Regra geral, arranjam entre 50 a 60 bainhas por dia. As peças que aparecem para arranjar são entregues ao cliente, no máximo, dois dias depois, com excepção das bainhas que ficam prontas no próprio dia ou em uma hora, caso o cliente necessite. “Já tivemos casos em que as pessoas precisavam de bainhas de calças com urgência e o máximo que esperaram foi uma hora.”garante, acrescentando que os arranjos em roupas de homem têm tido bastante procura. “Conseguimos ter uma resposta rápida e com qualidade porque temos colaboradoras com mais de 40 anos de experiência”.Os preços variam consoante o tipo de trabalho a executar. Arranjar bainhas de calças ou saias custa três euros enquanto forrar um casaco pode custar 50 euros, o preço mais elevado da loja. João Santos explica a O MIRANTE que Santarém necessitava de lojas deste género onde as pessoas pudessem voltar a dar uso a roupa já desajustada em termos de medidas. “Com o uso a roupa necessita de uns acertos ao nosso corpo e com a correria do dia-a-dia era mais fácil colocar a roupa mais utilizada de lado e comprar nova. Mas os tempos não estão para isso e se podem usar roupa que necessitam apenas de pequenos arranjos as pessoas preferem fazer isso para poupar dinheiro. A minha loja serve também para isso, para criar roupa nova, mas também dar uma nova vida à roupa mais usada”, refere. A loja Linhas e Costuras está aberta de segunda a sexta-feira das 09h00 às 20h00 sem interrupção para almoço.
“Linhas e Costuras” abriu em Maio no centro de Santarém

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...