uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Constância acolhe “embrião” da primeira escola de carrilhão na Península Ibérica

Constância acolhe “embrião” da primeira escola de carrilhão na Península Ibérica

Edição de 01.09.2010 | O Mirante dos Leitores
O engenheiro Alberto Elias merece um prémio pela sua incansável persistência. Ele tudo tem feito para fazer soar carrilhões em Portugal e talvez Portugal não mereça pessoas assim. Já bateu a centenas de portas. Já moveu céus e terra e as suas filhas ao aprenderem a tocar carrilhão foram mais um importante elemento para o reforço da sua luta por um sonho. O MIRANTE tem acompanhado este assunto desde a primeira hora, muito antes de 2004 e através dele eu vou tendo conhecimento do seu andamento. Já fui assistir a concertos. Já me irritei com a profunda estupidez de pessoas que quiseram silenciar o carrilhão da igreja dos Pastorinhos em Alverca - a cultura sempre fez dores de cabeça a muita gente - e agora volto a entusiasmar-me embora moderadamente porque o tempo é de vacas magras e as autarquias não têm dinheiro para mandar cantar um cego, como se dizia antigamente, quando mais para fazer soar carrilhões. Ana e Sara Elias e o seu pai Alberto Elias deviam ter todo o apoio para concretizar esta ideia numa altura em que já quase não tocam os sinos das nossas aldeias a não ser a rebate de quando em vez quando o governo fecha mais uma escola, uma extensão de saúde ou qualquer outro serviço essencial.  Maria Emília Lopes
Constância acolhe “embrião” da primeira escola de carrilhão na Península Ibérica

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...