uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Bactéria obriga ao encerramento da Piscina Municipal da Chamusca

Análises detectaram presença de pseudomona, considerada perigosa para a saúde humana
Edição de 01.09.2010 | Sociedade
A Piscina Municipal da Chamusca foi encerrada na sexta-feira, 27 de Agosto, na sequência de uma análise à água que revelou a presença da bactéria pseudomona, “perigosa para a saúde humana”, revelou segunda-feira, durante a reunião de câmara, o presidente Sérgio Carrinho (CDU). Segundo o autarca, esta situação acontece algumas vezes e obriga a tomar a decisão do encerramento e de algumas acções para a combater.Esta bactéria pode provocar “complicados” problemas respiratórios e infecciosos, pelo que o encerramento da piscina foi determinado no mesmo dia em que foi conhecido o resultado da análise. Segundo o autarca, foram tomadas as devidas precauções para resolver o problema. “Foi despejada metade da água do tanque, porque a bactéria anda geralmente ao cimo da água, e os filtros estão a ser limpos para eliminar a bactéria e voltar a abrir o espaço ao público”, disse. A reabertura estava prevista para esta quarta-feira, 1 de Setembro, após serem conhecidos os resultados de uma nova análise. Perante este caso, e como a piscina estava para encerrar no dia 5 de Setembro, foi acordado com o pessoal de serviço adiar o fecho para o dia 12 de Setembro. “Para ressarcir os utentes destes dias perdidos”, disse Sérgio Carrinho.O que é a pseudonoma?A pseudomona é uma bactéria gram-negativa extremamente versátil, que pode ser encontrada em diversos ambientes, principalmente solo e água, ou ainda associada a plantas e animais, onde pode causar infecções. Em seres humanos constitui a principal causa de duas infecções frequentes, de pouca importância, que podem afectar as pessoas normais e saudáveis: a otite do nadador e a foliculite da banheira. A otite do nadador (otite externa) é uma infecção do canal auditivo externo devida a exposição prolongada à água doce. Pode ser tratada por gotas de antibiótico que se instilam no ouvido. A foliculite da banheira é uma erupção cutânea formada por pequenas pústulas, algumas das quais podem conter uma gota de pus no centro. O tratamento consiste em manter a pele seca e aplicar de vez em quando uma pomada antibiótica. Os sintomas dependem do local onde se tenha verificado a infecção, mas em regra as infecções por pseudomonas costumam ser graves. A otite externa maligna, uma afecção do ouvido, pode causar uma dor intensa neste órgão e danificar os nervos e é mais frequente entre as pessoas diabéticas. As pseudomonas podem causar úlceras no olho desde que entrem nele através de uma ferida, de uma lente de contacto contaminada ou do líquido para as lentes igualmente contaminado. Podem também criar uma infecção a partir de feridas incisas profundas, especialmente aquelas que se verificam nos pés das crianças.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...