uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Quando a visão não envelhece por mais anos que passem

Quando a visão não envelhece por mais anos que passem

A regra geral são os óculos mas como em tudo na vida há excepções

No encontro anual de idosos em Benavente O MIRANTE encontrou participantes com visão de lince e outros com visão muito selectiva uma vez que só conseguem ver as mulheres bonitas.

Edição de 01.09.2010 | Sociedade
Sentado numa cadeira verde de plástico, à sombra, António Benjamim Martins prepara-se para provar uma talhada de melão que acaba de cortar. Aos 90 anos faz inveja a muita gente mais nova pela memória de tempos idos que conserva intacta mas também pela boa visão que ainda possui. O antigo guarda-florestal e caseiro, natural de Benavente, só há pouco tempo comprou uns óculos para ver ao perto mas diz que nem precisa deles. “Uso-os apenas para ler as letras mais pequeninas dos jornais”, assegura. Quanto ao segredo para manter uma boa visão António Martins confessa que talvez esteja no facto de ler pouco. “Vou lendo o jornal de vez em quando mas não é todos os dias. Talvez o segredo esteja no facto de nunca ter esforçado muito a vista”, sugere com um sorriso.António Benjamim Martins foi um dos cerca de mil reformados que participaram no tradicional almoço de idosos do concelho de Benavente, que se realizou na quinta-feira, 26 de Agosto, na Herdade do Zambujeiro, em Santo Estêvão. O cheiro a sardinha assada que se sente à chegada do recinto da festa faz adivinhar a ementa do almoço. A música popular portuguesa que se ouve nas colunas montadas junto ao palco ajuda a distrair e embala quem aproveita para passar pelas brasas depois de ter enchido a barriga. O MIRANTE chegou à Herdade do Zambujeiro à hora da sobremesa. A fila para os gelados e para o café era extensa. José Zambujo e Acácio Silva, ambos de Samora Correia, conversam animadamente enquanto esperam. Destacam-se da maioria por não usarem óculos. “Para a ver a si e a outras mulheres bonitas como a menina não preciso de óculos. Vejo-a muito bem”, diz José Zambujo quando lhe perguntamos se não usa óculos. “Mas só vejo bem as mulheres bonitas, as feias não as consigo ver”, acrescenta entre gargalhadas. Acácio Silva responde de maneira semelhante. “Não preciso de óculos para ver as coisas bonitas”, garante. O MIRANTE entra na brincadeira: “Ao longe consegue ver as mini-saias?”, perguntamos. “Consigo, mas quanto mais perto melhor”, assegura bem-disposto e sob o olhar atento da esposa que lhe tira fotografias.Carlos Oliveira, 73 anos, que foi ao almoço com a esposa, Ana Natália Cardoso, 80 anos, com quem casou no mês de Agosto, não fica atrás dos amigos nas respostas. “Felizmente ainda não necessito de óculos, mas quando já não conseguir ver apalpo”, afirma. “Comia cenouras em criança?” perguntamos, na tentativa de desvendar o segredo da boa visão. A resposta parece confirmar a crença popular referente às propriedades das cenouras. “Quando era miúdo apanhava as cenouras da terra, passava-as por água e comia-as mesmo com casca. Se as cenouras ajudaram a que conservasse a boa visão não sei”, conta.“E pelo sim, pelo não, eu vou ter sempre à mão, os meus óculos de sol…”Ana Natália Cardoso, 80 anos, Samora CorreiaAna Natália Correia não dispensa os seus óculos de sol. São para proteger a vista, garante. “Já tenho consulta marcada para ser operada às cataratas que tenho nos dois olhos”, explica. Não se recorda onde comprou os óculos de sol mas admite que tenha sido “numa loja de chineses”. Apesar da fraca qualidade dos óculos que utiliza para proteger a vista, assegura que os prefere do que “aqueles” que o médico receitou. “Custaram-me 200 euros mas fazem-me lacrimejar e os óculos de sol não”, explica. Mariana Pegacho, 65 anos, Samora CorreiaMariana Pegacho é adepta incondicional de óculos de sol. A reformada garante que não consegue sair à rua sem eles. Além de um adereço de moda é um “bem essencial”. “Os óculos de sol protegem-me a vista. Como os meus têm graduação ajudam-me a ver melhor. Quando não tenho os óculos nem consigo caminhar porque não consigo abrir os olhos”, assegura. E por serem tão importantes não deixa de lado o factor qualidade. “Os óculos têm que ser bons, não podem ser dos chineses porque isso ainda piora a vista. A vista é um bem precioso que temos que proteger. Óculos só compro em lojas especializadas”, confidencia.
Quando a visão não envelhece por mais anos que passem

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...