uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Câmara de Azambuja disponível para pagar obras na praça de toiros

Câmara de Azambuja disponível para pagar obras na praça de toiros

Recinto propriedade da Poisada do Campino foi fechado devido a várias anomalias
Edição de 08.09.2010 | Sociedade
A Câmara Municipal da Azambuja está disposta a assumir os custos das obras na praça de toiros desmontável instalada há vários anos na vila para permitir a realização de espectáculos tauromáquicos. A novidade foi dada na terça-feira pelo presidente do município, Joaquim Ramos (PS), depois de o Instituto Electrotécnico Português ter encerrado o recinto na sequência de uma inspecção que detectou várias anomalias. Ainda não se conhece o valor dos trabalhos a realizar, mas Joaquim Ramos já contactou António José Matos, presidente da Associação Poisada do Campino, proprietária da praça, para uma reunião em que vão ser discutidos os moldes do apoio a conceder pelo município. Se não fosse esta disponibilidade da autarquia a praça muito dificilmente abriria a curto prazo, uma vez que António José Matos já tinha feito saber que a associação não tem dinheiro para fazer a intervenção necessária. “Já temos o relatório daquela entidade em nosso poder, estamos a analisá-lo e estamos disponíveis para realizar as obras que são exigidas para o local”, refere Joaquim Ramos. A intervenção será feita em articulação com a Poisada do Campino. Na inspecção feita pelo Instituto Electrotécnico Português (IEP), recorde-se, detectaram-se irregularidades na instalação eléctrica do espaço, na largura das zonas de acesso ao público e nas dimensões das bancadas. O instituto acrescenta também alguns reparos em relação a vários varandins que necessitam de ser tapados e várias chapas que têm de ser protegidas. “Sinceramente não percebo estas coisas, ainda este fim-de-semana fui a uma corrida numa praça desmontável, estive a medir a distância das bancadas e era rigorosamente igual”, critica António José Matos.Depois das obras, para voltar a receber espectáculos que necessitem de licença da Inspecção Geral das Actividades Culturais (IGAC) a praça de toiros tem que ser vistoriada pelo IEP e receber um parecer favorável. A autarquia e a proprietária da praça têm até Maio para resolver o assunto, não estando previsto qualquer espectáculo até ao final do ano. “Normalmente não temos espectáculos durante o ano, apenas durante a Feira de Maio, por isso não é preocupante”, acrescenta o presidente da associação.Recorde-se que a câmara municipal tinha a ideia de, através de uma parceria público-privada, construir um pavilhão multiusos no espaço onde está a praça. O espaço serviria para várias finalidades, incluindo espectáculos tauromáquicos. Em 2008 a Associação Cultural Poisada do Campino oficializou a cedência do terreno. Estava previsto lançar-se o concurso público para a construção do edifício no final de 2009 mas nunca veio a concretizar-se. O novo espaço ia servir também a escola de toureio, o grupo de forcados e as várias secções da Poisada do Campino.
Câmara de Azambuja disponível para pagar obras na praça de toiros

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...