uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Concerto de Mariza em Salvaterra de Magos custou mais de 60 mil euros

Espectáculo realizou-se na altura em que se soube que a Equimagos não se realiza este ano por razões financeiras
Edição de 08.09.2010 | Sociedade
Cinquenta e nove mil euros mais IVA é quanto custou o concerto da fadista Mariza que se realizou sábado, 4 de Setembro, na Praça de Touros de Salvaterra de Magos. O contrato foi feito por ajuste directo à empresa TAGS – Marketing e Eventos Lda. A empresa Ticketline vai cobrar quatro por cento sobre o valor dos bilhetes. Os contornos do contrato foram conhecidos na mesma reunião do executivo onde se soube que o Festival Equestre e Taurino de Salvaterra de Magos – Equimagos não se realiza este ano por razões financeiras. Os vereadores socialistas, Hélder Esménio e João Simões, lamentaram, durante a reunião de câmara realizada a 1 de Setembro, só terem tido “conhecimento oficial” da realização do concerto cinco dias antes do mesmo. “Só agora é que somos chamados a tomar conhecimento de um processo de ajuste directo a uma empresa de marketing e eventos que aconteceu há mais de dois meses – com cerca de cinco reuniões de câmara pelo meio - e de uma adjudicação que já tem um mês”, referiu Hélder Esménio durante a discussão do ponto.Também o vereador do PSD considerou a realização do concerto uma “incongruência” tendo em conta que, conforme informação da presidente do município, a edição deste ano da Equimagos não se realiza por questões financeiras. “É um erro estratégico por parte da câmara que opta por gastar dinheiro no espectáculo da fadista e deixa de lado a Equimagos que estava a dar uma maior dimensão ao concelho de Salvaterra”, disse Jorge Burgal.A presidente, Ana Cristina Ribeiro (BE), afirmou que o concerto da fadista Mariza é um “grande evento cultural” para o concelho. “Este será um grande evento cultural para o concelho. Quando a câmara não realiza eventos culturais é criticada pela oposição porque não faz, quando os realiza é criticada por fazê-los. Para a realização deste espectáculo criamos uma parceria com empresas que nos permite não gastar muito dinheiro”, afirmou acrescentando que na próxima reunião de câmara apresentarão os números do espectáculo.Os bilhetes custaram 11 euros para a bancada – que leva cerca de 3700 lugares -, 15 euros para a plateia que tem previstos 700 lugares. Quem possui o cartão Magos Sénior pagou cinco euros por bilhete.Na praça de touros de Salvaterra estiveram cerca de 2.500 pessoas, o que segnifica pouco mais de meia casa. Equimagos suspensa por falta de dinheiroO Festival Equestre e Taurino de Salvaterra de Magos – Equimagos, que já teve sete edições, não se vai realizar em 2010. A informação foi avançada pela presidente do município, Ana Cristina Ribeiro (BE), que alegou “razões financeiras” para suspender o evento este ano. “Somos os primeiros a lamentar que não tenhamos condições financeiras para realizar a Equimagos. É um certame que estava a crescer todos os anos, mas para fazermos um evento com espectáculos de menor qualidade preferimos não fazer. Com os cortes que o Governo fez às autarquias, desde Julho começaram a cortar cerca de 50 mil euros por mês, não era possível manter a mesma dimensão cultural. Esperamos conseguir realizar o evento no próximo ano”, revelou a autarca. Os vereadores da oposição, Hélder Esménio e João Simões (PS) e Jorge Burgal (PSD), lamentaram a situação, mas “compreenderam” as razões invocadas pela maioria bloquista.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...