uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Crianças da margem sul vão para a escola em Constância de comboio

Crianças da margem sul vão para a escola em Constância de comboio

Edição de 08.09.2010 | Sociedade
O Ministério das Obras Públicas já deu indicações à CP para assegurar o transporte ferroviário entre as duas margens do Tejo das crianças do concelho que residem na margem sul e frequentam a Escola Luís de Camões, em Constância, na margem norte. Essa medida foi anunciada esta sexta-feira e é uma resposta aos transtornos causados pelo encerramento do tabuleiro ferroviário da ponte sobre o Tejo que liga Constância Sul e Praia do Ribatejo (Vila Nova da Barquinha). O transporte ferroviário das crianças será feito entre as estações de Santa Margarida e Praia do Ribatejo, atravessando o Tejo na ponte ferroviária que em 1988 foi adaptada também à circulação de automóveis. Entre Praia do Ribatejo e a escola em Constância o transporte será feito por autocarro. O Ministério das Obras Públicas informa que será assinado em breve um protocolo com o Ministério da Educação e a CP “para fixar as condições e o financiamento do transporte escolar”.Acordo de princípio para remodelação da ponte Um acordo de princípio entre o Ministério das Obras Públicas e as Câmaras de Constância e Barquinha foi terça-feira alcançado para resolver o problema da ponte sobre o Tejo, encerrada ao tráfego rodoviário devido a problemas de segurança, anunciaram os autarcas.“Os princípios do acordo estão perfeitamente definidos e as questões que faltam determinar só o poderão ser quando forem conhecidos os resultados da inspecção técnica que começa hoje (terça-feira) no terreno”, disse o presidente da Câmara de Vila Nova da Barquinha, após a reunião no Ministério das Obras Públicas.Segundo Miguel Pombeiro, a “solução de compromisso” alcançada aponta para que a Estradas de Portugal assuma as responsabilidades de conduzir todo o processo e lançar o concurso para a reabilitação definitiva daquela infra-estrutura, nomeadamente com a elaboração do projecto, a candidatura a fundos comunitários e a condução da obra.A reabilitação da ponte foi estimada em valores na ordem dos quatro milhões de euros pelo presidente da Câmara de Constância, Máximo Ferreira, que adiantou que o montante, “no âmbito do protocolo de princípio estabelecido”, será repartido por verbas que “deverão oscilar entre 70 a 80 por cento provenientes de candidaturas a fundos comunitários” e que “o restante será assumido por quatro partes: as duas autarquias, a Refer e a Estradas de Portugal”.
Crianças da margem sul vão para a escola em Constância de comboio

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...